Ucrânia: PR da Guiné-Bissau leva hoje "mensagem de paz" a Putin - Plataforma Media

Ucrânia: PR da Guiné-Bissau leva hoje “mensagem de paz” a Putin

O Presidente da Guiné-Bissau e líder em exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Umaro Sissoco Embaló, reúne-se hoje em Moscovo com o homólogo russo, Vladimir Putin, a quem pretende transmitir uma “mensagem de paz”

O chefe de Estado guineense declarou, antes de deixar Bissau, que viajava para a Rússia e a Ucrânia “com uma mensagem de paz” e que ia aconselhar o Presidente russo a encontrar-se e dialogar com o chefe de Estado ucraniano, Volodymyr Zelensky – o que nunca aconteceu desde o início da invasão russa da Ucrânia, em fevereiro.

Umaro Sissoco Embaló é o segundo chefe de Estado africano a deslocar-se à Rússia, depois do Presidente senegalês, Macky Sall, que esteve em Moscovo, em junho, como presidente em exercício da União Africana.

“É preciso falarmos de paz, porque o mundo anda atormentado”, realçou Umaro Sissoco Embaló.

O embaixador russo em Bissau, Oleg Ozerov, declarou à agência russa TASS que “Moscovo está entre os parceiros prioritários” da Guiné-Bissau e que “as relações bilaterais se têm desenvolvido historicamente num clima de amizade”.

“Na Guiné-Bissau é altamente apreciada a contribuição do nosso país na recuperação da independência e reforço do Estado guineense”, adiantou o diplomata russo.

O mesmo embaixador disse esperar que, durante a reunião de alto nível de hoje na capital russa, Putin e Sissoco Embaló troquem opiniões “sobre várias questões, nomeadamente, relacionadas com a cooperação bilateral, com os problemas internacionais, pan-africanos e regionais e a preparação da II Cimeira Rússia-África, em 2023, em São Petersburgo”.

Oleg Ozerov sublinhou que a “cooperação bilateral privilegia a formação de quadros, a extração de minérios e a economia piscatória” e que o “diálogo político entre os dois países tem um carácter regular”.

Em março deste ano, Mikhail Bogdanov, vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, visitou a Guiné-Bissau.

Em junho, o primeiro-ministro guineense, Nuno Gomes Nabiam, esteve no XXIV Fórum Económico Internacional de São Petersburgo; em outubro, Serguei Lavrov, ministro dos Negócios Estrangeiros, e a sua homóloga, Suzi Barbosa, mantiveram consultas em Moscovo, “como iniciativas preparatórias da reunião de alto nível” de hoje.

Oleg Ozerov afirmou que a “parte russa espera que a maioria dos Estados africanos marquem presença naquele fórum internacional”.

Related posts
MundoPolítica

ONU vai votar resolução para Rússia pagar indemnizações pela invasão da Ucrânia

MundoPolítica

Putin vê uma década repleta de ameaças por um Ocidente em pleno declínio

MundoPolítica

ONU quer evitar 'acidente' na central nuclear ucraniana

Mundo

Rússia afirma que Gazprom cumprirá obrigações

Assine nossa Newsletter