Semana Dourada de outubro bate recorde pandémico em Macau - Plataforma Media

Semana Dourada de outubro bate recorde pandémico em Macau

Mais de 37 mil turistas entraram em Macau no primeiro dia da Semana Dourada. Apesar de o número de visitantes ter descido nos dias que seguiram, a cidade garantiu os melhores resultados da época festiva desde o início da pandemia, com uma média diária de 28.611 nos primeiros cinco dias. Fontes ligadas ao turismo mostram- se esperançosos relativamente ao quarto trimestre do ano, sobretudo pelo regresso das excursões em grupo e vistos eletrónicos para quem vem do Interior da China

Este é o feriado nacional mais popular em Macau desde o início da pandemia, segundo os dados divulgados pelo Corpo de Polícia de Segurança Pública. O número de entradas nos primeiros três dias desta Semana Dourada foi 37 mil, 28 mil e 25 mil, respetivamente.

Números que são 10 vezes superiores aos registados no ano passado, partilhou a Direcção dos Serviços de Turismo. Relativamente ao Festival da Primavera de 2022, Macau recebeu o dobro dos visitantes nestes feriados de outubro. Apesar de ainda se estar longe da média diária registada em 2019, o presidente da Federação da Indústria e Comércio de Macau Centro e Sul Distritos, Lei Cheok Kuan, descreve este fenómeno como a “tão esperada popularidade” que a cidade precisava.

Leia também: Semana Dourada: Mais de 100 mil já visitaram Macau

Lei revela ao PLATAFORMA que vários restaurantes têm conseguido lucros na ordem dos 60/70 por cento dos valores pré-pandemia. “O otimismo é grande, visto que o mercado se tornou mais popular. Apesar do poder de consumo ser mais fraco do que era, ainda existe alguma popularidade. Todos esperamos que continue a crescer grão a grão”, diz.

Andy Wu, presidente da Associação da Indústria Turística de Macau, comenta também que os visitantes ficam por um período mais longo. O líder associativo explica que alguns dos hotéis do Cotai Strip devem registar taxas de ocupação de 90 por cento, prevendo que até ao fim da semana ronde entre os 70 e 80 por cento. Wu acredita que desde que a situação pandémica continue a estabilizar e siga a atual evolução da Semana Dourada, o volume de visitantes se mantenha superior aos 20 mil por dia após o fim do feriado nacional. Um número que “traz alguma esperança à indústria e às pequenas e médias empresas locais”.

REGRESSO DAS EXCURSÕES DE GRUPO

Relativamente ao regresso das excursões de grupo e vistos eletrónicos para os visitantes do Continente no fim deste mês ou início de novembro, as autoridades afirmam que vão continuar a oferecer o apoio necessário para garantir a possibilidade destas viagens em grupo. Numa primeira fase, estas visitas estarão disponíveis para residentes de quatro províncias e uma cidade.

Leia também: Semana Dourada: Governo prepara atividades para receber turistas

Wu é da opinião que a implementação destas medidas faz com que a vontade de visitar Macau também cresça, prevendo que a média diária de entradas passe para 40 mil.

Viagens de grupo são uma das medidas que mais antecipamos. São diferentes das viagens individuais”, vinca Lei Cheok Kuan. Segundo o responsável, “a maioria dos turistas que viajam sozinhos regressam no mesmo dia, enquanto que os excursionistas ficam em Macau por um longo período de tempo.

Algo que é claramente mais favorável para o consumo e popularidade do mercado”. Afirma ainda estar consciente dos surtos isolados no Interior, que apesar de serem preocupantes, acredita que podem ser resolvidos.

“Por isso continuamos a antecipar a implementação das novas regulamentações o mais cedo possível, para que a economia de Macau possa regressar à sua glória”.

Este artigo está disponível em: English

Assine nossa Newsletter