Barbados obtém primeiro acordo do fundo de mudanças climáticas do FMI - Plataforma Media

Barbados obtém primeiro acordo do fundo de mudanças climáticas do FMI

Barbados tornou-se na terça-feira o primeiro país a assegurar um pacote de financiamento do novo fundo de empréstimos do Fundo Monetário Internacional (FMI), destinado a ajudar os países de baixa renda, que precisam lidar com os impactos das mudanças climáticas

Uma equipa da entidade sediada em Washington acordou com o governo do país insular um pacote de financiamento de US$ 183 milhões por meio do Fundo de Resiliência e Sustentabilidade (RST), lançado este ano.

O acordo proposto “fornecerá financiamento para apoiar a adaptação do país às mudanças climáticas e os esforços de mitigação, e apoia o ambicioso objetivo de Barbados de uma transição total para uma economia baseada em energias renováveis para 2030”, disse Bert van Selm, que chefiou a missão do FMI a Barbados esta semana.

O país ainda precisa da aprovação da direção do FMI e deve negociar um programa mais tradicional, como determinam as condições do fundo RST.

Barbados solicitou uma ajuda a três anos de 110 milhões de dólares no âmbito de um fundo extensivo de facilidades para acompanhar o outro financiamento, disse Van Selm em uma declaração.

“Barbados continua enfrentando desafios econômicos devido à pandemia global e aos altos preços mundiais das matérias-primas, mas a recuperação agora está bem encaminhada”, avaliou.

Os programas de ajuda vão apoiar os esforços de reformas do país, inclusive a redução da dívida pública, enquanto impulsiona a atividade econômica.

O FMI busca mobilizar 45 bilhões de dólares do fundo RST com contribuições dos países-membros e fornecer empréstimos de longo prazo para apoiar países de renda média e baixa, elegíveis para este financiamento.

Related posts
EconomiaMoçambique

FMI aprova primeira revisão ao programa financeiro de Moçambique

EconomiaGuiné-Bissau

FMI termina hoje missão na Guiné-Bissau que pode levar a assinatura de programa financeiro

ChinaMundo

China reafirma o seu compromisso na luta contra as alterações climáticas

BrasilEconomia

Incêndios na Amazónia brasileira aumentam 20,4% em outubro

Assine nossa Newsletter