Maxim Bessmertny, realizador: “Macau é uma óptima cidade para filmar” - Plataforma Media

Maxim Bessmertny, realizador: “Macau é uma óptima cidade para filmar”

“The Violin Case”, atualmente em fase de produção, é a primeira longa-metragem do realizador Maxim Bessmertny. Em entrevista, Maxim confessa ter arriscado muito numa história “complexa”, que conta com 18 personagens que vagueiam entre temáticas como a identidade ou a obsessão. A perda de um violino é apenas um ponto de partida para um filme feito sem subsídios

Como tem sido o processo de filmagens desta longa-metragem?
Temos 42 zonas de filmagem por toda a cidade. É melhor não revelar quais são para termos algum elemento de surpresa. Mas tem sido um processo muito organizado, porque temos uma boa equipa e produtora. Filmar durante a noite, em Macau, é mais fácil. Macau é uma óptima cidade para filmar cinema. Devia haver cinco filmes por mês a serem feitos aqui.

Qual a ligação entre a escolha das zonas de filmagem e o argumento do filme? O que pretendeu puxar para o filme daquilo que Macau tem?
Nem penso em zonas de filmagem quando estou a escrever um guião ou a desenvolver a história. Penso no tema, na situação e na emoção, e às vezes surge um argumento. Na realidade, o ponto principal da história passou-se em Hong Kong, mas isso não interessa, pois numa ficção não quer dizer que não possa acontecer em Macau. Como sou de Macau é natural que, quando escreva, pense em ruas ou zonas do território. É sempre com um argumento em mente primeiro.

Leia mais em Hoje Macau

Related posts
CulturaMacau

Extensão a Macau do DocLisboa em exibição entre 15 e 19 de Novembro

CulturaMacau

CUT organiza Kino Macau para celebrar cinema alemão até 20 de novembro

ChinaCultura

Festival entre China e PLP celebra 7.ª arte até 18 de Novembro

Lifestyle

Kevin Spacey ilibado de crime sexual por júri de tribunal nova-iorquino

Assine nossa Newsletter