Cidade chinesa reduz iluminação para economizar energia - Plataforma Media

Cidade chinesa reduz iluminação para economizar energia

Ao desligar os outdoors e diminuir a iluminação do metrô, uma grande cidade chinesa está tentando economizar eletricidade e lidar com a escassez de energia em partes do país devido a temperaturas extremas.

Nos últimos dias, o termômetro ultrapassou os 40 ºC em Sichuan, uma província no sudoeste do país cujo fornecimento de eletricidade depende 80% da energia hidráulica. 

Leia também: Preço da eletricidade vai voltar a subir na Europa

A onda de calor que atinge parte do país fez com que os cursos d’água da região secassem, o que afeta a rede elétrica devido aos aparelhos de ar-condicionado, que funcionam a plena capacidade. 

Para economizar energia, a empresa que opera o metrô na capital da província de Sichuan, Chengdu, onde vivem mais de 20 milhões de pessoas, disse na quinta-feira que planeja “otimizar” a temperatura do ar-condicionado nos vagões e estações. 

A intensidade da iluminação pública também foi reduzida e os letreiros publicitários do metrô estão apagados, de acordo com um vídeo divulgado pela empresa de transporte público, no qual as estações do metrô são vistas na penumbra. Além disso, a Prefeitura ordenou que a publicidade nas ruas não fosse mais iluminada e que os letreiros das lojas fossem desligados. 

Sichuan começou a racionar a eletricidade e muitas fábricas e empresas pararam de funcionar a partir dessa semana. Parte dos habitantes também sofre com quedas intermitentes de energia.

Leia também: China promove uso do carvão à medida que calor extremo provoca escassez de energia

Essas dificuldades que representam um desafio para o pulmão econômico da China, já que as regiões costeiras de Jiangsu e Zhejiang (leste) são alimentadas pela eletricidade de Sichuan. 

A vazão do rio Yangtze é 51% menor que a média dos últimos cinco anos, segundo a agência de notícias CNS. De acordo com a agência meteorológica nacional, a China vive o mais longo período de altas temperaturas desde 1961. 

Em Jiangsu (leste), faz tanto calor que o asfalto chegou a 68 ºC em alguns pontos. As autoridades alertaram os motoristas sobre o risco de os pneus explodirem.

Assine nossa Newsletter