Zona euro regista em junho défice comercial de 24,6 mil milhões de euros - Plataforma Media

Zona euro regista em junho défice comercial de 24,6 mil milhões de euros

A zona euro registou, em junho, um défice de 24,6 mil milhões de euros na balança comercial de bens, enquanto no conjunto da União Europeia o défice atingiu os 34 mil milhões de euros, divulga esta terça-feira o Eurostat.

De acordo com o serviço estatístico da União Europeia (UE), o défice registado em junho deste ano no comércio internacional de bens do espaço da moeda única contrasta com o excedente de 17,2 mil milhões de euros do mesmo mês de 2021, e o défice das trocas comerciais do conjunto da UE compara com o excedente de 14 mil milhões de euros verificado um ano antes.

Segundo os dados preliminares do Eurostat, as exportações de bens da zona euro para o resto do mundo atingiram em junho os 252,2 mil milhões de euros, um avanço homólogo de 20,1% (em junho de 2020 haviam sido de 210 mil milhões de euros), mas as importações cresceram de forma ainda mais acentuada, de 192,9 mil milhões para 276,8 mil milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 43,5% na comparação homóloga.

O gabinete oficial de estatísticas aponta que quase todos os Estados-membros, excetuando Chipre e Dinamarca, registaram fortes aumentos das exportações extra-UE na comparação homóloga, com Eslovénia (109,4%) e Grécia (75,6%) a protagonizarem as principais subidas.

Contudo, também as importações extra-UE tiveram uma evolução semelhante, tendo todos os Estados-membros, à exceção de Letónia e Luxemburgo, registado aumentos homólogos, os maiores dos quais em Chipre (130,1%) e Grécia (100,4%).

Este artigo está disponível em: English

Related posts
EconomiaMundo

FMI avisa que situação económica “ainda vai piorar antes de melhorar”

PortugalSociedade

Indústria da carne antecipa aumento de preços nos próximos meses

MacauSociedade

Macau dá mil euros a cada residente para “aliviar pressão financeira”

EconomiaMundo

Wall Street sofre pior dia do ano após divulgação da inflação nos EUA

Assine nossa Newsletter