Aliados temem que 7 de Setembro golpista consolide rejeição de Bolsonaro - Plataforma Media

Aliados temem que 7 de Setembro golpista consolide rejeição de Bolsonaro

A possibilidade de o presidente Jair Bolsonaro (PL) transformar as festividades do 7 de Setembro em novos atos golpistas é vista com preocupação por aliados, que temem que novos ataques às urnas eletrônicas consolidem a rejeição ao mandatário e desencadeiem uma nova reação de setores econômicos.

A apreensão se ampliou após Bolsonaro anunciar que irá ao Rio de Janeiro no feriado da Independência e que o desfile militar, que ocorre tradicionalmente pela manhã na avenida Presidente Vargas, neste ano poderia ser à tarde na avenida Atlântica, na orla de Copacabana —local em que geralmente ocorrem manifestações favoráveis ao presidente.

“Sei que vocês [paulistas] queriam [que o ato fosse] aqui [em SP]. Queremos inovar no Rio. Pela primeira vez, as nossa Forças Armadas e as forças auxiliares estarão desfilando na praia de Copacabana”, anunciou Bolsonaro, durante a convenção que lançou o ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos) candidato ao governo de São Paulo.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Related posts
BrasilPolítica

Lula tem 51% de intenções de voto no segundo turno, contra 43% de Bolsonaro

Brasil

Votos de Ciro e de indecisos em Bolsonaro justificam falha das sondagens das eleições

BrasilPolítica

PL de Bolsonaro tem maior bancada no Congresso

BrasilPolítica

Primeiros números oficiais dão liderança a Bolsonaro sem maioria absoluta

Assine nossa Newsletter