Bolsonaro cobra investigação de morte de petista e culpa esquerda por violência - Plataforma Media

Bolsonaro cobra investigação de morte de petista e culpa esquerda por violência

O Presidente Jair Bolsonaro (PL) cobrou a investigação da morte do guarda municipal Marcelo Arruda, assassinado a tiros por um apoiador bolsonarista em Foz do Iguaçu (PR), na noite de sábado, 9, e ainda responsabilizou a esquerda por episódios de violência no País.

“Dispensamos qualquer tipo de apoio de quem pratica violência contra opositores. A esse tipo de gente, peço que por coerência mude de lado e apoie a esquerda, que acumula um histórico inegável de episódios violentos”, escreveu Bolsonaro em uma mensagem no Twitter, replicando uma declaração dada por ele em outubro de 2018, durante a campanha presidencial, em função da morte do mestre de capoeira Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Moa do Katendê, assassinado a facadas em Salvador.

Leia também: Bolsonaro muda planos e lançará candidatura à reeleição em 24 de julho, no Rio

“É o lado de lá que dá facada, que cospe, que destrói patrimônio, que solta rojão em cinegrafista, que protege terroristas internacionais, que desumaniza pessoas com rótulos e pede fogo nelas, que invade fazendas e mata animais, que empurra um senhor num caminhão em movimento”, disse o presidente, na noite deste domingo, 10, após o PT apontar o discurso do presidente como causa da intolerância política em Foz do Iguaçu.

Leia mais em: ISTOÉ

Este artigo está disponível em: English

Assine nossa Newsletter