Reduções nas entregas de gás russo através do Nord Stream são "ataque" à Europa - Plataforma Media

Reduções nas entregas de gás russo através do Nord Stream são “ataque” à Europa

 O ministro alemão da Economia e Clima, Robert Habeck, disse ontem que as reduções nas entregas de gás russo para a Europa através do Nord Stream são um “ataque” que visa “semear o caos no mercado energético europeu”

“O que vimos na semana passada tem outra dimensão. A redução nas entregas de gás através do Nord Stream é um ataque” que nos é dirigido, disse num discurso a responsáveis da indústria em Berlim.

Segundo o responsável alemão, este “ataque económico” foi “deliberadamente realizado” pelo Presidente russo, Vladimir Putin.

“Já vimos várias vezes esta forma de agir, com a redução das entregas de gás, na Bulgária, Polónia ou Dinamarca”, acrescentou, considerando que se trata “de semear o caos no mercado energético europeu”, “aumentando os preços”.

O grupo russo Gazprom reduziu as entregas para a Europa através do gasoduto Nord Stream esta semana em 40%, depois em 33%, citando um problema técnico.

A empresa russa Gazprom anunciou, em 15 de junho, que vai reduzir em mais de um terço as entregas de gás para a Europa, através do gasoduto Nord Stream, após problemas com os equipamentos.

Berlim já tinha classificado este corte como uma “decisão política” de Moscovo, perante as sanções dos países Ocidentais face à invasão da Ucrânia.

O Nord Stream transporta gás russo à Alemanha através do mar Báltico e devia ser complementado pela Nord Stream 2, ‘congelado’ pela Governo alemão em retaliação pela invasão da Rússia à Ucrânia.

Este artigo está disponível em: English

Related posts
AngolaEconomia

Angola e Rússia definem passos para intensificar a cooperação estratégica

Desporto

Open da Austrália proíbe bandeiras da Rússia e da Bielorrússia

Mundo

Ataques como Dnipro exigem “novas decisões” sobre fornecimento de armas

Mundo

Rússia reconhece morte de mais de 60 soldados em bombardeio ucraniano

Assine nossa Newsletter