Jornalista russo leiloa medalha do Nobel em benefício de crianças ucranianas - Plataforma Media

Jornalista russo leiloa medalha do Nobel em benefício de crianças ucranianas

Dmitry Muratov, editor-chefe do jornal independente russo “Novaya Gazeta”, leiloou esta segunda-feira por 103,5 milhões de dólares a medalha de ouro do Prémio Nobel da Paz que recebeu em 2021, em benefício das crianças refugiadas da guerra na Ucrânia

A renda da venda da medalha, que foi adquirida por telefone por um comprador não identificado, será remetida à agência de ajuda humanitária do Unicef para crianças ucranianas deslocadas, de acordo com a Heritage Auctions, que realizou o leilão.

Foi uma venda cheia de entusiasmo, com muitos aplausos e participantes elevando seus lances entre si para aumentar o total. Muratov foi visto gravando vídeos da tela do leilão e dos participantes. Quando a oferta final foi feita, dezenas de milhões de dólares maior do que a anterior, muitos na sala ficaram perplexos, incluindo o jornalista.

Muratov recebeu o prêmio no ano passado, juntamente com a jornalista filipina Maria Ressa, “por seus esforços para garantir a liberdade de expressão”.

Muratov fundou junto com um grupo de jornalistas o diário Novaya Gazeta em 1993, após a queda da União Soviética.

Em 2022, seu jornal foi a única publicação de envergadura que criticou o presidente Vladimir Putin e suas políticas interna e externa.

Em março, a publicação de Muratov suspendeu suas operações na Rússia após a adoção de uma lei que estabeleceu duras penas de prisão contra qualquer um que criticasse a campanha militar do Kremlin na Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro.

Sobre por que Muratov escolheu o Unicef como beneficiário do dinheiro, ele disse: “É crucial para nós que a organização não pertença a nenhum governo. Que ela possa trabalhar acima do governo. Não há fronteiras para isso.”

Muratov foi agredido em abril em um trem, quando uma pessoa derramou tinta misturada com acetona nele, causando queimaduras nos olhos. Desde o ano 2000, seis jornalistas e colaboradores do Novaya Gazeta foram assassinados devido a seu trabalho, entre eles a repórter investigativa Anna Politkovskaya, a quem Muratov dedicou o Prêmio Nobel.

“Este jornal é perigoso para a vida das pessoas”, disse Muratov à AFP no ano passado.

Em vídeo divulgado pela Heritage Auctions, o jornalista disse que ganhar o Nobel “lhe dá a oportunidade de ser ouvido”. “A mensagem mais importante hoje é que as pessoas entendam que há uma guerra e que é preciso ajudar os que mais sofrem”, continuou, ao apontar especificamente para as crianças das famílias de refugiados.

Related posts
Desporto

Embaixador da Ucrânia na Turquia condena cânticos dos adeptos do Fenerbhaçe

MundoPolítica

Tropas ucranianas preparam-se para recuperar o sul em condições inferiores

Angola

Televisão Pública Angolana inaugura canal de notícias 24 horas que promete ser “abrangente”

MundoPolítica

Ucrânia não aceitará que Canadá envie turbinas para o Nord Stream

Assine nossa Newsletter