Brasil identifica novas linhagens mais transmissíveis de COVID-19 no país - Plataforma Media

Brasil identifica novas linhagens mais transmissíveis de COVID-19 no país

As autoridades sanitárias do Brasil identificaram novas linhagens da COVID-19 no país, algumas com mais transmissibilidade viral.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou nesta segunda-feira ter identificado por análise genômica, a substituição da linhagem BA.1 do coronavírus pela linhagem BA.2 nas amostras analisadas entre 20 de maio e 2 de junho.

Ambas as linhagens são subvariantes da Ômicron. Além disso, a agência reconheceu entre maio e junho, o aumento na detecção das linhagens BA.4, BA.5 e BA.2.12.1, que têm características genômicas que podem levar a uma maior transmissibilidade viral.

A Fiocruz identificou a caracterização genômica de sete casos confirmados de coinfecção pelo vírus Sars-CoV-2 e influenza, e 69 casos de reinfecção, 48 dos quais associados à reinfecção por Ômicron.

A variante BA.1 foi responsável pelo surto de COVID-19 que ocorreu no Brasil entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022. A BA.2 tem ganhado espaço nos últimos meses no Brasil e em boa parte do mundo, enquanto as cepas BA.4 y BA.5 parecem se espalhar mais rápido que as mutações anteriores da Ômicron.

Até o momento, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconheceu dez variantes de monitoramento prioritário, classificadas em quatro categorias: variantes de preocupação (VOC), variantes de interesse (VOI), variantes sob monitoramento (VUM) e linhagens de variantes de preocupação sob monitoramento (VOC-LUM). Estão em circulação apenas as VOCs Ômicron e Delta.

Related posts
BrasilSociedade

Covid-19 matou mais crianças pequenas do que 14 doenças em 10 anos

BrasilSociedade

Quatro em 10 pessoas com diabetes morreram após internação por Covid no Brasil

BrasilSociedade

Cidades de São Paulo recomendam uso de máscara em escolas

BrasilSociedade

Brasil terá geração mais pobre com fechamento de escolas na pandemia

Assine nossa Newsletter