Democracia é 'ingrediente essencial' para as Américas, diz Biden na abertura da cimeira - Plataforma Media

Democracia é ‘ingrediente essencial’ para as Américas, diz Biden na abertura da cimeira

O presidente dos EUA, Joe Biden, exortou os líderes da América Latina e do Caribe a unirem-se e demonstrarem que a democracia “é o ingrediente essencial para o futuro”, abrindo a Cimeira das Américas em Los Angeles, marcada pelo boicote de vários líderes

“Nossa região é grande e diversificada. Nem sempre concordamos em tudo, mas em uma democracia abordamos nossas divergências com respeito mútuo e diálogo”, discursou.

Esta cúpula é marcada pela ausência de alguns chefes de Estado, particularmente os do México, Guatemala, Bolívia e Honduras.

O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, critica a Casa Branca por ter excluído os governos de Cuba, Nicarágua e Venezuela, que Washington não convidou por considerar que não cumprem os padrões democráticos.

“A democracia é uma marca da nossa região”, como consta na Carta Democrática Interamericana, disse o presidente durante abertura da cúpula, marcada por música e pela participação de jovens e crianças.

Biden exortou os participantes a se unirem “em torno de ideias ousadas, ações ambiciosas e demonstrar ao nosso povo que o incrível poder das democracias oferece benefícios concretos e melhora a vida de todos”.

“Não é mais apenas uma questão de o que os Estados Unidos farão pelas Américas? A questão é o que podemos alcançar trabalhando juntos como verdadeiros parceiros com diversas habilidades, mas com respeito mútuo e igual, reconhecendo nossa soberania individual e nossa responsabilidades”, continuou.

Desde que chegou à Casa Branca em janeiro de 2021, Biden insistiu que a América Latina não é o quintal dos Estados Unidos.

Durante o discurso, o presidente americano enfatizou o anúncio de uma parceria das Américas para a prosperidade econômica a fim de promover um crescimento mais inclusivo na região.

Ele também mencionou a Declaração sobre migração que planeja adotar na sexta-feira, com uma abordagem “inovadora”, para gerenciar o problema e compartilhar responsabilidades.

“Representa um compromisso mútuo de investir em soluções regionais que melhorem a estabilidade” e “aumentem as oportunidades de migração segura e ordenada”, bem como reprimir o tráfico de pessoas.

Related posts
ChinaPolítica

China acusa EUA de uso indiscriminado de força para abater balão chinês

Mundo

'Tempestades intermináveis' deixam 16 mortos na Califórnia

Sociedade

Criança de 6 anos dispara contra professora em sala de aula nos EUA

Mundo

EUA abrem as portas para número restrito de imigrantes e barram ilegais

Assine nossa Newsletter