Gangues e criminalidade juvenil voltam a escalar em Portugal - Plataforma Media

Gangues e criminalidade juvenil voltam a escalar em Portugal

Dois menores foram baleados na segunda-feira ao final da tarde, um na estação de comboios de Queluz-Belas e outro no mercado de Queluz, que fica nas imediações desta estação. Segundo a PSP, os tiros tiveram origem numa guerra entre gangues. Uma das vítimas tem 15 anos, foi baleada na perna, a outra tem 17.

Percorrendo as notícias dos últimos meses, este género de situação é cada vez mais recorrente, com esfaqueamentos, disparos e muita violência envolvida. O fenómeno reflete-se nas estatísticas policiais e o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI), relativo a 2021, apresentado nesta quarta-feira ao Conselho Superior de Segurança Interna (CSSI) faz eco disso mesmo.

Em contracorrente a uma ligeira subida da criminalidade geral, com um total de 301 934 participações (+0,9%) e a uma descida consistente da violenta e grave para 11 614 registos (-6,9%), a criminalidade grupal e a juvenil têm um recrudescimento mais elevado: 4 997 casos (+7,7%) e 1120 casos (+ 7,3%), respetivamente.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
MundoPolítica

Batalha por Severodonetsk é das mais violentas da história europeia

Sociedade

Morte de três irmãs destaca a violência do dote na Índia

MundoSociedade

EUA de luto após massacre 'racista'

BrasilSociedade

Dois terços dos brasileiros têm medo de sair à noite

Assine nossa Newsletter