Angola defende mercado africano para absorver produção petrolífera - Plataforma Media

Angola defende mercado africano para absorver produção petrolífera

Ao discursar na abertura do Congresso e Exposição de Petróleo e Gás, João Lourenço salientou o facto de, historicamente, o petróleo e gás africanos serem explorados e produzidos, sobretudo, para atender à procura externa dos países industrializados da Europa, América e da Ásia, e alertou para os riscos de o continente ficar sem mercado num futuro próximo.

O Presidente da República defendeu, igualmente, uma transição energética gradual no continente (das energias fósseis para as renováveis), para evitar a fome e a miséria das populações dos países que têm na exploração do petróleo e gás a principal fonte de divisas.

“Estamos todos obrigados a aderir à transição energética para salvarmos o planeta Terra. A médio e longo prazos, os combustíveis fósseis estão condenados a serem banidos em definitivo, como uma das medidas de protecção do ambiente e, consequentemente, do planeta”, lembrou o Chefe de Estado, na abertura do 8º Congresso e Exposição de Petróleo e Gás Africano, que decorre na capital angolana.

Enquanto decorre o processo de transição energética, o Presidente da República recomendou aos Estados no sentido de acelerarem a diversificação das suas economias, aproveitando ao máximo as receitas do petróleo para a industrialização do continente, reconhecendo que não é fácil a tarefa pela exiguidade de tempo que resta.

“Não temos outra escolha se não nos mentalizarmos que, por ser necessário, tem de ser possível”, afirmou.

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
AngolaPolítica

Chefe de Estado discursa hoje na Conferência sobre os Oceanos

ChinaEconomia

Importações chinesas de petróleo russo aumentaram 55% em maio

AngolaPolítica

Paz. Guterres manifesta apreço aos esforços de João Lourenço

AngolaEconomia

Angola passa Nigéria como maior produtor subsaariano de petróleo

Assine nossa Newsletter