‘Taylor Swift’: invertebrado recebe nome de cantora - Plataforma Media

‘Taylor Swift’: invertebrado recebe nome de cantora

Taylor Swift, cantora e compositora norte-americana conhecida por sucessos como “Shake It Off” e “You Belong With Me”, ganhou um novo prêmio – uma nova espécie de diplópode (grupo de artrópodes caracterizados por ter dois pares de pernas na maioria dos seus segmentos corporais) foi batizada em sua homenagem.

O diplópode (em outros países conhecido como milípede, palavra derivada de “mil pés”) de garras torcidas Nannaria swiftae junta-se a outras 16 novas espécies descritas nos Montes Apalaches dos Estados Unidos. Esses invertebrados pouco conhecidos têm um papel valioso como decompositores: decompondo a serapilheira, eles liberam seus nutrientes no ecossistema. Eles vivem no chão da floresta, onde se alimentam de folhas em decomposição e outras matérias vegetais e, de fato, são um pouco difíceis de pegar, porque tendem a permanecer enterrados no solo, às vezes ficando completamente abaixo da superfície.

Os cientistas Derek Hennen, Jackson Means e Paul Marek, do Instituto Politécnico e Universidade Estadual da Virgínia (Virginia Tech , nos EUA), descrevem a nova espécie em um artigo publicado na revista ZooKeys.

Comportamentos enigmáticos

Por causa de sua presença em coleções de museus, os cientistas suspeitavam há muito tempo que os diplópodes de garras retorcidas incluíam muitas espécies novas, mas esses espécimes não foram descritos por décadas. Para corrigirem isso, os pesquisadores iniciaram um projeto de vários anos dedicado a coletar novos espécimes em todo o leste dos EUA. Eles viajaram por 17 estados, verificando folhas, rochas e troncos com o objetivo de encontrar espécies para que pudessem sequenciar seu DNA e descrevê-las cientificamente.

Olhando para mais de 1.800 espécimes coletados em seu estudo de campo ou retirados de coleções de universidades e museus, os autores descreveram 17 novas espécies, incluindo Nannaria marianae, que recebeu o nome da esposa de Hennen. Eles descobriram que os diplópodes preferem viver em habitats florestais perto de córregos e são frequentemente encontrados enterrados sob o solo, exibindo comportamentos mais enigmáticos do que seus parentes.

Leia mais em Istoé

Artigos relacionados
Cabo VerdeCultura

Morreu a cantora cabo-verdiana Titina Rodrigues

Cultura

Coachella: uma canção para a Ucrânia e um Batman mexicano

Cultura

Foo Fighters ganha três Grammys, semana após morte de baterista

BrasilLifestyle

Anitta posta fotos antigas: ‘depois de milhões de plásticas’

Assine nossa Newsletter