Incêndio foi há três anos: Notre-Dame abre portas em 2024 -

Incêndio foi há três anos: Notre-Dame abre portas em 2024

A catedral de Notre-Dame de Paris, destruída em parte por um incêndio faz hoje três anos, vai voltar a poder ser visitada em 2024

“A data de 2024 mantém-se como reabertura e a catedral poderá ser visitada, mas não estará tudo terminado. Faltam só dois anos e talvez possa haver alguma celebração e visitas do público, mas ainda com obras por terminar”, explicou o padre português, reitor do Santuário de Nossa Senhora de Fátima de Paris.

A fase de reconstrução deste monumento simbólico só começou no início 2022, após sucessivos atrasos devido à descontaminação por chumbo, à pandemia da covid-19 e às escavações arqueológicas.

Demorado foi também o trabalho de retirada dos andaimes que se fundiram com a estrutura da catedral durante o incêndio no dia 15 de abril de 2019.

O fogo começou ao final da tarde no telhado e causou a queda deste, além de outros danos significativos. Na altura, a igreja estava a ser alvo de obras de restauro, presumindo-se que o incêndio possa estar relacionado com as mesmas.

Nos últimos três anos, o trabalho das equipas que intervêm diariamente no local serviu para assegurar a robustez da estrutura do edifício, de forma a prosseguir agora com a reconstrução do telhado e os trabalhos de restauro.

“Para quem entra no interior, e claro que não é visitável por todos, já há coisas novas. Há partes do próprio edifício que têm agora de ser reconstruídas, não houve grandes danos nos vitrais e os mais importantes foram salvos porque quando caiu o teto da catedral acabou por criar um efeito de chaminé e o calor dissipou-se, não danificando os vitrais”, disse o padre Nuno Aurélio.

A restauração da catedral de Paris está a cargo do Estado, com 1.200 toneladas de andaimes a tornarem possível a reconstrução do que se chama a ‘floresta’ de Notre-Dame, a estrutura em madeira que suporta o telhado da igreja.

Para isso, foram cortados 1.000 carvalhos, que chegaram de toda a França e cuja madeira está agora a ser seca e tratada. Esta nova ‘floresta’ deve começar a chegar aos ateliers dos carpinteiros no início de 2023 e será depois instalada.

No interior da catedral também já começaram os trabalhos de restauro, financiados pela Igreja. Entre 150 e 180 pessoas dedicam-se atualmente a este trabalho minucioso, que inclui a pintura e a escultura, podendo chegar às 400 quando a restauração se acelerar. Por exemplo, em relação ao órgão de Notre-Dame será necessário limpar individualmente os oito mil tubos que o constituem e que nos últimos três anos acumularam cinza e poeiras de chumbo.

Leia mais em Jornal de Notícias

Related posts
MacauSociedade

Universidade de Macau aposta na internacionalização

AngolaPolítica

UNITA diz que Tribunal Constitucional aceitou providência cautelar

AngolaSociedade

“Caçadores de óbito”, os truques para matar a fome em Luanda à custa dos funerais

CulturaSociedade

Três anos após incêndio, catedral de Notre-Dame recupera sua beleza aos poucos

CulturaSociedade

Dois anos após incêndio, Notre-Dame enfrenta longo caminho de reconstrução

CulturaMundo

Investigadores procuram pedras para substituírem as danificadas no incêndio de Notre-Dame

Sociedade

Recomeçaram os trabalhos de reconstrução de Nôtre-Dame

Assine nossa Newsletter