Exigências da Rússia “mais realistas”, diz Zelensky

Exigências da Rússia “mais realistas”, diz Zelensky

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse hoje que as exigências da Rússia durante as negociações estão a tornar-se “mais realistas” após quase três semanas de guerra

O governante disse, num discurso à nação transmitido esta madrugada, que é necessário mais tempo para as negociações, que estão a ser realizadas por videoconferência.

“Ainda são necessários esforços, é preciso paciência”, disse Zelensky. “Qualquer guerra termina com um acordo”, acrescentou

O líder ucraniano, que deve discursar hoje no Congresso dos EUA, agradeceu ao Presidente norte-americano Joe Biden e a “todos os amigos da Ucrânia”.

Biden assinou na terça-feira uma lei que atribui 13,6 mil milhões de dólares (12,4 mil milhões de euros) em ajuda à Ucrânia.

Zelensky pediu mais armas e mais sanções para punir a Rússia e repetiu o apelo para “fechar os céus sobre a Ucrânia aos mísseis e aviões russos”.

O governante disse que na terça-feira as forças russas foram incapazes de avançar no território ucraniano e continuaram um forte bombardeio de várias cidades.

Na terça-feira, 28.893 civis conseguiram fugir dos combates ao longo de nove corredores humanitários, embora os russos não tenham permitido a entrada de ajuda humanitária na cidade de Mariupol, disse Zelensky.

A Rússia lançou a 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou pelo menos 691 mortos e mais de 1.140 feridos, incluindo algumas dezenas de crianças, e provocou a fuga de cerca de 4,8 milhões de pessoas, entre as quais três milhões para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas a Moscovo.

Related posts
Mundo

Biden e aliados realizam reunião de emergência após ataque na Polónia

Mundo

Ucrânia exige pagamento de compensações de guerra pela Rússia, ONU apoia

Política

Rússia nega que Lavrov foi hospitalizado em Bali

MundoPolítica

Zelensky denuncia "atrocidades" russas em Kherson e "mais de 400 crimes de guerra"

Assine nossa Newsletter