Brasil confirma dois primeiros casos da variante Deltacron -

Brasil confirma dois primeiros casos da variante Deltacron

O ministro da Saúde brasileiro, Marcelo Queiroga, disse esta terça-feira que o país registou os dois primeiros casos da nova variante do coronavírus conhecida como Deltacron, resultado de uma fusão da variante Delta e Ómicron.

Queiroga disse que ambos os casos foram registados no norte do país, nos estados amazónicos do Pará e Amapá, que fazem fronteira com Suriname e Guiana Francesa.

O ministro brasileiro vinculou indiretamente essa condição de fronteira às infeções e, embora não tenha especificado que se trata de casos importados, salientou que a variante, já batizada nos meios científicos como Deltacron, “está mais presente na França e em outros países europeus”.

Segundo Queiroga, “é uma variante importante, que exige vigilância”, mas não deve gerar inquietação ou medo, pois “as autoridades sanitárias estarão alertas” e adotarão as medidas necessárias caso a situação se agrave.

Da mesma forma, o ministro ressaltou que o surgimento desses dois casos ainda não sugere que os protocolos vigentes devam ser alterados, que já terminaram em quase todo o país com as severas restrições que foram impostas nos últimos dois anos em muitas cidades e estados.

Segundo Queiroga, o aparecimento de uma nova mutação deverá levar a um maior reconhecimento da importância da vacinação e ao cumprimento do calendário vacinal dos cidadãos.

Segundo dados oficiais, até agora 84% dos 213 milhões de brasileiros tomaram pelo menos uma dose, enquanto 74% já aplicaram as duas necessárias.

O Brasil é um dos países mais afetados pela pandemia no mundo e acumula 655.249 mortes e 29,3 milhões de casos, com 171 óbitos e 11.287 infeções no último dia.

Nas últimas semanas, após uma queda acentuada na incidência, a maioria das cidades do país flexibilizou quase por completo as restrições e eliminou o uso obrigatório de máscaras ao ar livre, medida que no Rio de Janeiro foi inclusive estendida a espaços fechados.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
AngolaSociedade

“Caçadores de óbito”, os truques para matar a fome em Luanda à custa dos funerais

ChinaSociedade

Covid-19: China registou mais de 5.000 novos casos em 24 horas

ChinaSociedade

China é capaz de manter estratégia de 'covid zero' com aumento de casos?

BrasilSociedade

Sem vacina, Covid mata 26 vezes mais

ChinaSociedade

China confina 17 milhões de habitantes da cidade de Shenzhen

Assine nossa Newsletter