Sem vacina, Covid mata 26 vezes mais - Plataforma Media

Sem vacina, Covid mata 26 vezes mais

O número de óbitos por Covid-19 entre pessoas sem vacina no estado de São Paulo foi 26 vezes maior do que entre as pessoas já plenamente imunizadas, revela estudo inédito do governo paulista feito entre 5 de dezembro de 2021 e 26 de fevereiro de 2022 –período de explosão de casos da doença no Brasil por causa da variante ômicron.

O cruzamento de dados, feito a pedido da coluna, analisou 7.942 mortes inseridas pelos 645 municípios no sistema Sivep-Gripe nestes três meses.

O número de mortes no período entre os 716,8 mil paulistas que não foram vacinados chegou a 2.377. Ou seja, 332 por 100 mil habitantes.

Já entre os 38,3 milhões que completaram o ciclo vacinal e tomaram as duas doses–o equivalente a 88,5% da população do estado elegível para a vacinação–, os óbitos chegaram a 4.903. Ou seja, 13 mortos por 100 mil habitantes.

O grupo de 2,9 milhões de paulistas que receberam apenas uma dose da vacina também esteve mais vulnerável: foram 662 mortos com esquema parcial de imunização. Ou 22 para cada 100 mil habitantes.

MUITO CLARO

“É mais uma evidência da importância da vacinação”, diz o secretário-executivo da Secretaria de Estado da Saúde, Eduardo Ribeiro Adriano. “As pessoas podem escolher entre estar no grupo mais protegido, amplamente majoritário entre os paulistas, ou naqueles mais vulneráveis”, afirma.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Artigos relacionados
AngolaSociedade

“Caçadores de óbito”, os truques para matar a fome em Luanda à custa dos funerais

MundoSociedade

Covid-19: em dois anos, variantes e vacinas moldaram fases da pandemia

ChinaHong Kong

Poderão ser exigidos mais testes a quem chega de Hong Kong

MacauSociedade

Macau atingiu os 80 por cento de taxa de vacinação contra Covid

BrasilPolítica

Máscara deixa de ser obrigatória em locais abertos de São Paulo

Assine nossa Newsletter