Proposta para maior cooperação entre farmácias e turismo

Proposta para maior cooperação entre farmácias e turismo

Um estudo dos investigadores Glenn Mccartney, Carolina Ung e José Ferreira Pinto defende que a abertura gradual de fronteiras do território poderia ser feita mediante uma maior cooperação entre o sector do turismo e as farmácias locais para a vacinação e testagem de visitantes

Macau deveria abrir gradualmente as suas fronteiras mediante a adopção de uma maior cooperação entre as farmácias locais e o sector do turismo, para que os turistas pudessem testar-se ou vacinar-se e visitar o território de forma segura, à semelhança do que acontece noutros países.

Leia tambem: Passaporte de vacinação pode ajudar turismo

Esta é a conclusão principal deixada pelo estudo “Living with covid-19 and Sustaining a Tourism Recovery—Adopting a Front-Line Collaborative Response between the Tourism Industry and Community Pharmacists” [Viver com a covid-19 e manter a recuperação do turismo – A adopção de uma colaboração na linha da frente entre a indústria do turismo e os farmacêuticos locais”, desenvolvido pelos investigadores Glenn McCartney, Carolina Ung e José Ferreira Pinto, da Universidade de Macau (UM).

Leia mais em Hoje Macau

Related posts
EconomiaPortugal

Autarquias portuguesas encaixaram 19 milhões com taxa turística

Lifestyle

Estudo indica que agilidade mental das mulheres pode acelerar com caminhadas

Lifestyle

Ansiedade social causa danos no sistema imunológico

EconomiaMacau

Novas restrições preocupam hotéis, restaurantes e setor das convenções

Assine nossa Newsletter