EUA alerta Bielorrússia de resposta firme se ajudar a invadir Ucrânia

EUA alerta Bielorrússia de resposta firme se ajudar a invadir Ucrânia

Os Estados Unidos alertaram Bielorrússia esta terça-feira que o governo do país do Leste Europeu também sofrerá retaliação se ajudar a Rússia a invadir a vizinha Ucrânia

Bielorrússia terá uma resposta firme se ajudar a invadir a Ucrânia. “Também deixamos claro para Bielorrússia que, se permitir que seu território seja usado para um ataque à Ucrânia, enfrentará uma resposta rápida e decisiva dos Estados Unidos e de nossos aliados e parceiros”, ameaçou o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, aos jornalistas.

“Se houver uma invasão por Bielorrússia, se as tropas russas estiverem permanentemente estacionadas em seu território, a NATO pode ter que reavaliar nossa própria postura de força nos países que fazem fronteira com Bielorrússia”, continuou Price.

A Bielorrússia terá uma resposta firme se ajudar a invadir a Ucrânia já que o homem forte desse país há anos, Alexander Lukashenko, é um aliado do presidente russo, Vladimir Putin, e reprimiu duramente protestos civis questionando a legitimidade de sua eleição.

Leia também: Lukashenko pede a Putin bombardeiros nucleares para vigiar fronteira com UE

Lukashenko anunciou no mês passado que a Rússia realizará exercícios militares em conjunto com Bielorrússia, levando os Estados Unidos a alertar que armas nucleares podem entrar no país.

A medida ocorre no momento em que a Rússia enviou dezenas de milhares de soldados para suas fronteiras com a Ucrânia, provocando alertas ocidentais de uma eventual invasão do país, um aliado do Ocidente.

Related posts
Política

Republicanos recuperam câmara de representantes dos EUA

ChinaRegião

EUA avisam que estão preparados para eventual ataque militar chinês contra Taiwan

Política

Trump anuncia recandidatura à Presidência dos EUA

Mundo

Biden e aliados realizam reunião de emergência após ataque na Polónia

Assine nossa Newsletter