"Serei novamente candidato à presidência do Sporting" - Plataforma Media

“Serei novamente candidato à presidência do Sporting”

Presidente do Sporting abordou, esta segunda-feira, a atualidade do Sporting e admitiu que vai recandidatar-se à presidência.

“Não foi tabu, não tive intenção que fosse. Serei novamente candidato. Isto exigia que a minha equipa também o quisesse. Tive de falar primeiro com a minha família, é um cargo extremamente egoísta, afeta muito as pessoas à volta. Nunca pensei em não terminar o mandato, isso nunca. Quando decidi candidatar-me, saberia que venceria e acreditava que este rumo levaria ao sucesso. Sei que essa foi uma das armas do sucesso foi nunca nos agarrarmos à reeleição. Tivemos de tomar medidas muito impopulares; tivemos de tomar medidas que muitos sócios, adeptos e grupos de adeptos não iriam entender, saberíamos que teríamos de meter o dedo na ferida. 40 anos de insucesso de uma forma generalizada não se explicam apenas com fatores externos, mas sim internos. Isso teria de ser mudado, teria de ser duro, e foi.”, começou por dizer Frederico Varandas, em entrevista à CNN.

“Se há bandidos no futebol, que sejam presos”

O presidente dos leões aproveitou para deixar algumas críticas à Justiça portuguesa. “Estando a justiça como está, se alguma coisa está mal nestes 30 anos é porque a justiça não funcionou. Se o problema está naquele juiz, falamos de fiscalização, não estou a pôr nenhum juiz como administrador. Em vez de se tratar o mal pela raiz, isola-se o futebol… Se há bandidos no futebol, que sejam presos”, referiu.

Quanto às eleições, os objetivos estão bem definidos. “Sou um democrata. Dos 42% que tive na primeira eleição, em dois candidatos estavam 80% dos votos, eu e o Benedito. Quero é que o Sporting ganhe. O clube está muito melhor do que em setembro de 2018 e essa missão está concluída. O que me leva a recandidatar-me? O Sporting é a parte irracional da minha vida e eu sou uma pessoa muito racional. Nos momentos de decisão mantenho-me sempre frio. O Sporting é o lado de paixão, desde que nasci. Nas deslocações para fora, são milhares de sportinguistas com o símbolo de campeão, miúdos que celebraram o título. Essa felicidade que sinto nos miúdos… muito foi feito para reduzir o “gap” para os nossos rivais mas não está fechado o fosso. Sou obcecado nisso, quero terminar esse fosso, não quero que esses miúdos vão para a escola levar com as piadas do Sporting acabar no Natal” destacou.

“Nuno Santos não foi sancionado internamente. Sabe que fez mal”

Sobre a atitude de Nuno Santos, extremo do Sporting que esteve no centro da confusão frente ao Vizela, Frederico Varandas recusou uma punição. “Hoje de manhã na Academia, falei com ele e disse-lhe o que achava. Gerou muito falatório por culpa do Nuno Santos. É um grande jogador, decisivo para sermos campeões nacionais. É um profissional de futebol. Sabe que vai ser insultado, tem de saber. Não vai ser sancionado internamente, vai ser advertido. Ele próprio sabe que fez mal”, afirmou.

Frederico Varandas aproveitou o momento para destacar as mudanças realizadas no primeiro mandato de presidência. “Tenho de dar mérito ao meu treinador, ao meu diretor desportivo, aos meus jogadores. Vejo muitos comentadores dizer que o Sporting foi campeão por causa da pandemia, porque não tinha píblico. Gostaria que se mostrasse… São dados públicos dos relatórios e contas dos três grandes. O Sporting é campeão nacional e em custos operacionais (salários, toda a parte operacional, tratamento da relva, viagens…) em 91,9 milhões. O Sporting foi campeão nacional com cerca de 60 por cento dos cursos operacionais do Benfica e 54 por cento do F. C. Porto. O meu treinador e diretor desportivo e jogadores têm um mérito enorme e que nunca será suficiente elogiá-los”.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter