São Tomé inicia vacinação de menores e terceira dose para prioritarios

São Tomé inicia vacinação de menores e terceira dose para prioritarios

São Tomé iniciou ontem a administração da terceira dose da vacina contra a covid-19 para os profissionais de saúde, educação e pessoas idosas e prevê arrancar dia 17 com a vacinação dos menores de 17 anos

“Chegou o momento de aplicarmos a dose de reforço – a terceira dose – no programa [de vacinação] de São Tomé e Príncipe”, afirmou o ministro da Saúde, Edgar Neves que foi a primeira pessoa a receber a terceira dose da vacina em São Tomé e Príncipe para transmitir à população “a importância de receber a vacina”.

O ministro da saúde adiantou que no dia 17 de janeiro o processo de vacinação será alargado aos adolescentes entre os 12 e os 17 anos, prevendo “evoluir para faixas etárias mais baixas” tendo em conta a tendência do processo de vacinação nos outros países.

Edgar Neves explicou o registo de morte de dois menores, de 5 e 3 anos, com a infeção da covid-19 na última semana.

 “É sempre um alerta, embora essas mortes estejam muito relacionadas com a comorbidade que aquelas crianças tinham. Padeciam de outras doenças de relativa gravidade e naturalmente tinham o sistema imunológico mais fragilizado e com maior dificuldade responderam ao ataque do vírus e tendo testado positivo protocolarmente temos que catalogar como [óbito] covid-19”, esclareceu, o ministro da Saúde.

Para a vacinação dos menores o Governo vai apostar na instalação de equipas de vacinação nos estabelecimentos escolares do país para chegar mais facilmente aos adolescentes.

“Estando o ano letivo em curso, felicita as próprias brigadas na sua organização e deslocação para às escolas e também quer para os alunos que estejam naquele estabelecimento do ensino,” realçou o ministro Edgar Neves.

Considerando o elevado número de adolescentes em idade escolar, o ministro da saúde referiu que “a logística da vacinação está devidamente preparada para que não haja rotura de stock”, tendo assegurado que o país vai continuar a receber outras vacinas nos próximos tempo, incluindo a vacina da Pfizer.

“Agradecer a comunidade internacional – aos nossos parceiros – que nos têm fornecido vacinas. Inclusive não recebemos mais porque a nossa capacidade de stock já estava no limite,” precisou Edgar Neves.

Leia mais em: S. Tomé e Príncipe confirma Ómicron em dia com recorde de casos

São Tomé e Príncipe administrou até ao momento 146.279 doses de vacina – 88.162 pessoas têm a primeira dose e 58.117 têm o esquema vacinal completo.

Na última semana o país registou o recorde de cinco mortes associadas à covid-19 e 992 novas infeções pelo novo coronavírus, tendo atingido também o recorde de 319 novos casos em um só dia, de acordo com os dados oficiais.

Segundo o Boletim Diário divulgado hoje pelo Ministério da Saúde, o arquipélago registou 24 infeções pelo SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, sendo 18 na ilha de São Tomé e seis infeções na ilha do Príncipe.

Os dados apontam ainda para um total de 1.613 testes realizados na semana entre 3 a 9 de janeiro, dos quais 992 foram positivos e 621 negativos.

O recorde de novas infeções (319) foi registado no sábado.

Na semana anterior tinham sido realizados 449 testes, dos quais 170 tiveram resultado positivo.

O arquipélago tem 1.059 pessoas sob vigilância – 986 em isolamento domiciliário e 19 internados, dos quais um em estado grave, na ilha de São Tomé e 55 pessoas em isolamento domiciliário na ilha do Príncipe.

No total, desde o início da pandemia, o país regista 4.916 casos de infeção, que resultaram em 63 mortos e 3.794 recuperados. São Tomé e Príncipe administrou 146.279 doses de vacina – 88.162 pessoas têm a primeira dose e 58.117 têm o esquema vacinal completo.

Artigos relacionados
Sociedade

Coreia do Norte com quase 1,5 milhões de casos de "febre"

Sociedade

Coreia do Norte com novas mortes, falta de vacinas e medicamentos

MundoSociedade

Coreia do Norte anuncia 21 novas mortes enquanto luta contra contágios

MundoSociedade

Covid-19: Coreia do Norte anuncia primeiro caso

Assine nossa Newsletter