Pés na Terra - Plataforma Media

Pés na Terra

Paulo Rego

Como se não bastasse a pandemia, a crise económica, a guerra tecnológica, a tensão político-militar… surge agora a narrativa da culpa em torno dos objetos voadores não identificados. Não sendo naves extraterrestres, são prova da tecnologia militar secreta, diz a estratégia de comunicação norte-americana, apontando o dedo à China e à Rússia. Resposta: Pequim suspeita de tecnologia militar estrangeira no espaço aéreo chinês. Alvo: o “inimigo” americano. 

Leia mais sobre o assunto: Relatório dos EUA não explica aparições e mantém mistério sobre óvnis

Admito, por mera lógica matemática, que há outras formas de vida no infinito Universo. Só mesmo a arrogância, a crença e o dogma explicam essa ideia peregrina de que a pequena ervilha sideral na qual vivemos seja a única “escolhida” para o milagre da vida inteligente. Já sobre a presença de naves do além, não digo nada. Não tenho dados para pensar que sim – nem que não. Já sobre a existência de tecnologia militar secreta, seja nos Estados Unidos, Rússia, ou China, tenho poucas dúvidas – ou nenhuma. Porque essa é a essência do jogo de poder: esconder as armas ao inimigo. 

Até prova em contrário, o pior inimigo que temos somos nós – simples humanos armados em deuses inteligentes… 

Das duas uma: ou uns e outros sabem bem o que têm, e usam-no para deitar as culpas ao outro; ou ninguém sabe o que se o passa nem quem está por detrás dessa capacidade tecnológica; seja ela estatal, privada, ou extraterrestre.  

No primeiro caso, é mais uma prova da irracionalidade humana. Porque nenhuma das partes consegue enganar toda a gente, durante o tempo todo. Quando se acusa o outro de fazer o que fazemos, a mesma narrativa vira-se contra o emissor, como um boomerang que fere quem o atira. 

Leia também: Jogo tenso

Na segunda hipótese, as constantes acusações que hoje em dia dominam a estratégia dos blocos de poder provam mais uma vez a estupidez humana. Se a ameaça for mesmo planetária, só a partilha de informação e a conjugação de esforços faz sentido. 

Há que pôr os pés na Terra e ter o mínimo de juízo. Até prova em contrário, o pior inimigo que temos somos nós mesmos – simples humanos armados em deuses inteligentes… 

*Diretor-Geral do PLATAFORMA

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
Editorial

O que nos diz a inflação

Editorial

Macau ID

Editorial

Macau Sâm Assi

Editorial

Investir no futuro

Assine nossa Newsletter