Angola quer elevar quota de mulheres na esfera pública para 50%

Angola quer elevar quota de mulheres na esfera pública para 50%

O Governo angolano tem estado a trabalhar para elevar a quota de 30 para 50% de mulheres na esfera pública, a fim de cumprir com o Programa do Equilíbrio de Género, disse o embaixador de Angola nos Emirados Árabes Unidos, Albino Malungo

O diplomata que falava durante o Fórum de Comércio e Investimento FIN África – Emirados Árabes, que de decorreu de 21 a 23 do corrente mês, informou que a igualdade de género e o empoderamento económico das mulheres constitui uma prioridade na agenda do Governo e uma premissa das estratégias para o alcance dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável na redução dos índices de pobreza em Angola.

Leia também: Inflação em Angola perto de 26% este ano

Perante uma plateia composta por grande parte de mulheres e homens de negócios, o chefe da Missão Diplomática nos Emirados afirmou que a chave para o combate ao subdesenvolvimento e pobreza em África passam pela paridade e o empoderamento da mulher.

“O continente tem um futuro muito risonho e temos de ser nós a valorizar cada vez mais as mulheres, pois, a paridade do género e o empoderamento da mulher são a chave para o progresso”, reiterou o embaixador.

Leia mais em: Jornal de Angola
Artigos relacionados
BrasilPolítica

Mulheres são apenas uma em cada sete pré-candidatos a governos estaduais

Sociedade

EUA "extremamente preocupados" com obrigação do uso da burca no Afeganistão

Sociedade

Mulheres obrigadas a usar burca em público no Afeganistão

PortugalSociedade

Centenas portuguesas preferem pagar para abortar em Espanha

Assine nossa Newsletter