Partido Liberal reagenda filiação de Bolsonaro para 30 de novembro - Plataforma Media

Partido Liberal reagenda filiação de Bolsonaro para 30 de novembro

O Partido Liberal (PL) brasileiro anunciou na terça-feira que a data de filiação do Presidente do país, Jair Bolsonaro, na formação política foi reagendada para 30 de novembro, visando as eleições presidenciais de 2022

O Partido Liberal reagendou a filiação de Jair Bolsonaro. “A filiação do Presidente Bolsonaro ao PL será oficializada no próximo dia 30, 10:30 (horário local, 13:30 em Lisboa), em reunião a ser realizada em Brasília. A definição da data é produto de encontro que, na tarde de terça-feira, reuniu o Presidente da República e o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto”, informou a assessoria do partido, num comunicado enviado à imprensa.

O PL já havia marcado a filiação de Bolsonaro – que está há cerca de dois anos sem partido político – para o passado dia 22, mas acabou por cancelar o evento.

Ainda na terça-feira, Bolsonaro chegou a afirmar, numa entrevista à rádio Correio, que as negociações para a sua filiação ao PL estavam a avançar e que o acordo com o presidente daquela formação política estava “quase fechado”.

Eleito Presidente em 2018 pelo Partido Social Liberal (PSL), Jair Bolsonaro deixou a força partidária no final de 2019 quando anunciou que pretendia formar um partido próprio nomeado como Aliança pelo Brasil.

O Presidente brasileiro, porém, não conseguiu organizar o novo partido a tempo de disputar as eleições e tem negociado entrar num partido já constituído para tentar a reeleição.

Ao longo de sua trajetória, Bolsonaro já foi filiado em oito partidos políticos.

O Presidente começou a sua carreira política em 1988 no Partido Democrata Cristão (PDC). Em 1993, este partido uniu-se ao Partido Democrático Social (PDS), criado por antigos filados da Arena que sustentou a ditadura militar no Brasil (1964-985), numa aliança que deu origem ao Partido Progressista Reformador (PPR).

O chefe de Estado ficou no PPR até 1995, quando este partido se uniu a outro e deu origem ao Partido Progressista Brasileiro (PPB).

Em 2013, Bolsonaro migrou para o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Oito anos depois, o atual Presidente filiou-se no antigo Partido da Frente Liberal (PFL), que deu origem ao Democratas (DEM), mas ficou menos de quatro meses e voltou para o Partido Progressista (PP), nova denominação do PPB.

Em 2016, Jair Bolsonaro ingressou no Partido Social Cristão (PSC) e, por fim, em 2018 filiou-se no PSL, com que disputou e vendeu as eleições presidenciais do Brasil.

Pelas sondagens mais recentes, o ex-presidente brasileiro Lula da Silva é o claro favorito à vitória nas presidenciais de 2022, com as intenções de voto perto de 50%, sendo que Bolsonaro não passa de 30%.

Related posts
BrasilPolítica

Bolsonaro publica vídeo com ataques a Lula antes da campanha

BrasilPolítica

Bolsonaro apresenta melhoras clínicas. Médico decidirá sobre cirurgia

BrasilSociedade

Bolsonaro divulga vídeo onde homem descreve vacinas como "porcaria"

BrasilLifestyle

Bolsonaro festeja eleição como "personalidade do ano" pela Time

Assine nossa Newsletter