Visitantes têm que provar meios de subsistência a partir dia 15

Visitantes têm que provar meios de subsistência a partir dia 15

Daqui a uma semana, os visitantes que chegam a Macau passam a ter que demonstrar que dispõem de meios de subsistência

Um despacho do Chefe do Executivo publicado hoje no Boletim Oficial define os montantes exigidos a não residentes para efeitos de entrada e permanência na RAEM.
Surge no âmbito do Regime jurídico do controlo de migração e das autorizações de permanência e residência, cuja regulamentação principal vem também hoje no BO.

Quando entram no território, os visitantes com mais de 18 anos têm que fazer prova da posse de recursos adequados que sejam suficientes para satisfazer, de forma contínua, as necessidades essenciais.
E quando seja o caso, também dos membros do agregado familiar, designadamente para alimentação, alojamento e cuidados de saúde e higiene.

Os interessados precisam de comprovar a posse de numerário, instrumentos negociáveis ao portador tais como cheques de viagem e títulos negociáveis, ou disponibilidade monetária sob a forma de porta-moedas electrónico e outros meios de pagamento análogos, aceites na RAEM.

Leia mais em TDM

Related posts
ChinaPortugal

Vinho e turismo vinícola do Pico promovidos na China

MundoTransportes

Mais de 7.000 voos cancelados no fim de semana

EconomiaEntrevista

Covid é oportunidade para Macau atrair outro tipo de turista

ChinaLifestyle

Trip.com quer levar turistas de ‘alta gama’ para Portugal

Assine nossa Newsletter