Estado de Pernambuco combaterá desflorestação com meios digitais

Estado de Pernambuco combaterá desflorestação com meios digitais

O Estado brasileiro de Pernambuco combaterá a desflorestação com o uso de ferramentas tecnológicas e digitais, através de um acordo com a empresa da Estónia Timbeter, assinado no âmbito da COP26, informou na segunda-feira o executivo estadual

O acordo, firmado em Glasgow, na Escócia, na 26.ª cimeira das Nações Unidas sobre alterações climáticas (COP26), e com o aval Ministério do Meio Ambiente da Estónia, estará focado na fiscalização e combate à extração ilegal de madeira, detalhou o Governo de Pernambuco, localizado no nordeste brasileiro.

A Timbeter, segundo o governador Paulo Câmara, será instalada no Porto Digital do Recife, o maior parque tecnológico do país, para desenvolver uma aplicação de telefonia móvel e tecnologia de ponta para a medição mais precisa da madeira extraída e implementação de um algoritmo pioneiro no país sul-americano.

O ‘software’ desenvolvido também integrará os processos de documentação exigidos pelos órgãos estaduais à indústria madeireira e auxiliará outras áreas, como a biologia, na identificação de espécies nativas da flora pernambucana.

Segundo dados oficiais, a desflorestação nos seis ecossistemas do país estendeu-se por 13.853 quilómetros quadrados em 2020, uma área 13,6% superior à destruída em 2019.

Numa outra frente relacionada ao meio ambiente, o Porto Digital anunciou ainda a campanha “Águas Digitais”, em conjunto com a estatal Compesa, para mobilizar o setor de tecnologia com iniciativas de inovação a serem aplicadas na modernização do saneamento básico do Estado.

Related posts
MacauSociedade

Macau quer mais de 90% dos autocarros “com novas energias”

BrasilSociedade

Bolsonaro comemora redução das multas aplicadas ao agronegócio

Mundo

Extinção de animais dificulta adaptação de plantas ao aquecimento global

MundoSociedade

Mais de 90% dos países terão um ano muito quente a cada dois

Assine nossa Newsletter