Audiência do príncipe Andrew por agressão sexual será a 4 de janeiro

Audiência do príncipe Andrew por agressão sexual será a 4 de janeiro

Um juiz de Nova Iorque marcou para 4 de janeiro a audiência na qual os advogados do príncipe Andrew da Grã-Bretanha, acusado de agressão sexual por uma americana, pedirão que o processo seja encerrado

“O tribunal ouvirá os argumentos sobre o pedido do réu para rejeitar a queixa em 4 de janeiro de 2022 às 10h”, informou o juiz Lewis Kaplan.

O duque de York enfrenta este caso desde agosto de 2021, quando uma queixa da americana Virginia Giuffre, de 38 anos, foi apresentada ao Tribunal Federal em Manhattan, acusando o segundo filho da rainha Elizabeth II de “agressão sexual”.

Em sua denúncia, Giuffre acusa o príncipe de ser “um dos homens poderosos” a quem teria sido “entregue para fins sexuais” entre 2000 e 2002, quando tinha 16 anos, e afirma ter sido vítima do rede perversa de tráfico sexual organizada pelo financista Jeffrey Epstein.

Epstein cometeu suicídio em uma prisão de Manhattan no verão de 2019. 

O príncipe Andrew, de 61 anos, nega as acusações e pediu à justiça americana a rejeição da denúncia, alegando falta de “base” e acrescentando que Giuffre estava tentando lucrar financeiramente com o caso. 

O julgamento, se o pedido do príncipe for rejeitado, deve ocorrer “entre setembro e dezembro do próximo ano”, previu o juiz Kaplan na quarta-feira.

Artigos relacionados
MundoSociedade

EUA de luto após massacre 'racista'

MundoPolítica

Ucrânia fará primeiro julgamento por crimes de guerra após invasão russa

Hong KongPolítica

Organizadores de vigília por Tiananmen acusados de serem “agentes estrangeiros”

Política

Canal russo emite simulação de ataque nuclear no Reino Unido

Assine nossa Newsletter