Bolsonaro testa negativo para covid, mas sobem para quatro os casos na comitiva - Plataforma Media

Bolsonaro testa negativo para covid, mas sobem para quatro os casos na comitiva

O presidente Jair Bolsonaro testou negativo para a covid-19 depois de permanecer isolado após retornar ao país na quarta-feira, informou o governo brasileiro neste domingo (26), quando subiram para quatro os contágios na comitiva que o acompanhou a Nova York para a Assembleia Geral da ONU

“O Presidente da República, Jair Bolsonaro, testou negativo para a covid-19. O exame foi realizado na manhã deste domingo [26], no Palácio da Alvorada”, escreveu a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) em nota.  

O comunicado, no entanto, não especifica se o presidente retomará suas atividades normais nesta segunda-feira (27), o que é esperado se o resultado for confirmado com uma contraprova, segundo meios de comunicação locais.  

À tarde, Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal e integrante da comitiva que viajou para Nova York, informou pelo Instagram que testou positivo para a covid.

Seu caso eleva a quatro o número de infectados na comitiva, depois da divulgação do contágio do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente.

Antes, tinham testado positivo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que permanece em quarentena em um hotel em Nova York desde a terça-feira, e um diplomata, que chegou antes aos Estados Unidos e foi o primeiro caso confirmado na comitiva.

Após a confirmação da infecção de Queiroga, que esteve ao lado de Bolsonaro em diversas ocasiões em Nova York, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou o isolamento de 14 dias aos que tiveram contato direto com o ministro. Contudo, a Anvisa informou que uma quarentena de cinco dias seria suficiente caso houvesse um teste negativo.    

Além de Bolsonaro, cerca de 50 pessoas foram colocadas em quarentena preventiva após a viagem, entre membros da comitiva e contatos próximos. Guimarães estava nesse grupo, afirmou em um vídeo publicado na rede social.

Também permaneceu em isolamento a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, cujo teste deu negativo neste domingo, segundo postagem no Instagram. Michelle tomou a vacina contra a covid dias atrás nos Estados Unidos.

Os ministros da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres; do Turismo, Gilson Machado; da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos; e do Meio Ambiente, Joaquim Pereira Leite, também informaram ter testado negativo para a covid.

Bolsonaro apareceu sem máscara em diversas ocasiões durante sua estada em Nova York e, inclusive, provocou aglomeração ao cumprimentar seus seguidores em meio a uma aglomeração. 

O presidente, de 66 anos, afirma não estar vacinado contra a covid-19 e já repetiu várias vezes que será “o último” brasileiro a receber o imunizante, apesar de o Palácio do Planalto ter decretado sigilo de 100 anos sobre o seu cartão de vacinação. 

Após contrair o vírus em julho de 2020, Bolsonaro garantiu que os seus exames indicam que o nível de anticorpos está alto, algo que, segundo os especialistas, não exclui a necessidade de vacinação.

Nesta semana, Bolsonaro completa mil dias de mandato, em um momento no qual a sua popularidade está no pior nível desde que tomou posse em janeiro de 2019, com apenas 22% de aprovação.

Segundo a imprensa brasileira, o chefe de Estado comemorará a marca simbólica com anúncios e comparecimentos em diversos pontos do país.

Related posts
BrasilPolítica

Adiado relatório que pode incriminar Bolsonaro

MundoSociedade

Seis em cada sete infecções de Covid-19 em África não são detetadas

BrasilPolítica

Bolsonaro admite que chora sozinho no banheiro de casa e que Michelle nunca viu

MundoSociedade

Metade dos recuperados apresentam sintomas de “covid longa”

Assine nossa Newsletter