Seis mil pessoas retiradas das proximidades de vulcão em erupção

Seis mil pessoas retiradas das proximidades de vulcão em erupção nas Canárias

A abertura de uma nova boca eruptiva ocorreu após um terremoto com magnitude de 4,1.

Pelo menos seis mil pessoas já foram retiradas, 500 na última noite, das casas próximas ao vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Ilhas Canárias, após a abertura de uma nova boca eruptiva, disseram esta terça-feira as autoridades.

“Cerca de 500 pessoas” tiveram que deixar as suas casas durante a noite de segunda-feira, confirmou esta terça-feira à agência de notícias AFP Lorena Hernandez Labrador, vereadora de Los Llanos de Aridane, uma localidade vizinha gravemente afetado pelos fluxos de lava.

“O aparecimento de uma nova boca eruptiva” na área de Tacande, na cidade de El Paso, levou à “retirada dos habitantes”, publicou na rede social Twitter o serviço de socorro de emergência do arquipélago na noite de segunda-feira.

Um total de 6000 pessoas já foram retiradas das suas casas desde o início da erupção do vulcão, no domingo.

A abertura desta boca eruptiva ocorreu após um novo terremoto com magnitude de 4,1, registado às 21h32 de segunda-feira, horário local (a mesma hora em Lisboa), de acordo com o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan).

Os fluxos de lava expelidos pelo vulcão Cumbre Vieja, que perderam velocidade, ainda não haviam chegado ao oceano esta manhã quando, segundo previsões preliminares, deveriam ter chegado ao litoral na noite de segunda-feira.

O vulcão Cumbre Vieja expele colunas de fumo que atingem várias centenas de metros de altura e entre 8.000 e 10.500 toneladas de dióxido de enxofre por dia, segundo a Involcan, mas, apesar disso, o espaço aéreo não foi encerrado.

A empresa que administra os aeroportos em Espanha (AENA) anunciou que todos os voos programados para segunda-feira no aeroporto de La Palma foram realizados e que outros 48 estavam programados para hoje.

Esta erupção, a primeira desde 1971 nesta ilha povoada por cerca de 85.000 habitantes, não causou vítimas, mas está a causar danos significativos.

Leia mais em TSF

Assine nossa Newsletter