Covid-19: Risco de infeção em Macau é baixo - Plataforma Media

Covid-19: Risco de infeção em Macau é baixo

No 14º dia após a ocorrência dos quatro casos positivos à Covid-19 em Macau, a 3 de agosto, as restrições nas zonas de controlo vermelho e amarelo foram retiradas às 0:00 de quarta-feira (18). Alguns locais de entretenimento, também encerrados por 14 dias, já retomaram as operações. As autoridades de saúde afirmaram que, não havendo novas infeções até 1 de setembro, a situação em Macau passa a ser considerada como estável. 

O Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus declarou que os residentes das zonas de código vermelho e amarelo foram submetidos a seis testes de ácido nucleico e todos deram negativo. De acordo com a avaliação das autoridades sanitárias, o risco de infeção é baixo. As áreas restritas já foram desbloqueadas e os códigos de saúde desses residentes passaram novamente para verde. A mesma autoridade declarou também que, entre os 63 casos positivos confirmados, 18 foram identificados durante o período de observação médica, enaltecendo a importância da quarentena e da observação no controlo pandémico. 

O Departamento de Saúde emitiu diretrizes no dia 16 de agosto, exigindo que os doentes com pouco risco de contrair infeção por Covid-19 procurem tratamento em clínicas privadas. Por sua vez, se o paciente apresentar sintomas como febre ou diarreia, a clínica privada deve realizar um teste de ácido nucleico. As autoridades também informaram as farmácias que os funcionários devem estar atentos. Cidadãos que forem à farmácia comprar medicamentos para a febre devem ser aconselhados a visitar uma clínica privada, onde podem ser testados à Covid-19. 

Perto do início das aulas, a Direcção dos Serviços de Educação e Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ) apresentou um plano preliminar, exigindo que todos os estudantes regressem a Macau, Zhuhai ou Zhongshan 14 dias antes do início das aulas. No entanto, declarou que se houver riscos elevados e fatores instáveis, o início das aulas poderá ser adiado, tendo sido elaboradas orientações relevantes para as escolas. 

As eleições para a Assembleia Legislativa terão lugar no dia 12 de setembro. Tong Hio Fong, presidente da Comissão de Assuntos Eleitorais para a Assembleia Legislativa, disse que na eventualidade de se repetir uma situação idêntica à vivida no início do mês, as eleições serão inevitavelmente adiadas. Também referiu que existe um plano para permitir que os eleitores em quarentena possam votar.  

Até ao fim desta edição, cerca de 315,063 pessoas foram vacinadas, e aproximadamente 2,400 notificações de eventos adversos foram registadas. Entre os oito casos de reações adversas graves, apenas um foi relacionado com a vacinação. 

Atualmente, cerca de 85 por cento da vacinação em Macau corresponde à vacina da Sinopharm, e 15 por cento à BioNTech. 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
MacauTransportes

Recuperação de passageiros no aeroporto de Macau só em 2024

MacauPortugal

Quarentena de 21 dias mantém-se para quem vem de Portugal

MacauPolítica

Fronteiras: Macau tem um longo caminho pela frente

MacauSociedade

Marcações disponíveis no Hotel Tesouro para quem vem da Europa

Assine nossa Newsletter