Passaporte de vacina em NY reacende debate sobre privacidade online - Plataforma Media

Passaporte de vacina em NY reacende debate sobre privacidade online

Especialistas temem que normalização da vigilância durante pandemia possa ser tendência duradoura

Quando a cidade de Nova York anunciou na terça-feira (3) que, em breve, exigirá que as pessoas provem que tomaram pelo menos uma dose de vacina contra o coronavírus para entrarem em empresas, o prefeito Bill de Blasio disse que o sistema é “simples —basta mostrar e você entra”. Menos simples foi o debate sobre privacidade que ressurgiu na cidade.

Os passaportes de vacina, que mostram a prova da vacinação, muitas vezes em forma eletrônica como um aplicativo, são a base do plano de De Blasio. Há meses esses registros —também conhecidos como passes de saúde ou certificados de saúde digitais— estão sendo discutidos em todo o mundo como uma ferramenta para permitir que pessoas vacinadas, que correm menos risco do vírus, se reúnam em segurança.

Nova York será a primeira cidade dos Estados Unidos a incluir esses passes em um decreto da vacina, potencialmente provocando atos semelhantes em outros lugares.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
MundoPortugal

Covid-19: Entra hoje em vigor o certificado digital da UE. Como funciona?

EconomiaMacau

Passaporte de vacinação pode ajudar turismo

ChinaMundo

China e UE vão lançar ‘passaportes de vacina’

CulturaMundo

Sotheby's vai leiloar pintura de Boticceli avaliada em mais de 80 milhões de dólares

Assine nossa Newsletter