Variante do vírus alastra-se pela China - Plataforma Media

Variante do vírus alastra-se pela China

Esta semana, o número de casos positivos de Covid-19 na China continuou a crescer. Desde 20 de julho, depois de serem diagnosticados nove casos positivos de Covid-19 entre os trabalhadores do Aeroporto Internacional de Nanjing Lukou, até à passada quarta-feira (dia 28), a cadeia de transmissão de Nanjing alastrou-se para mais 10 regiões, em cinco províncias.

Um total de 168 novos casos foram reportados na China continental entre 21 e 27 de julho, divididos entre Shenyang e Dalian, em Liaoning, municípios Maanshan e Wuhu em Anhui, Zhongshan e Zhuhai em Guangdong, Mianyang e Luzhou em Sichuan, município de Siyang, Suqian, e no distrito de Hanjiang, Yangzhou, ambos na província de Jiangsu.  

Nanjing: principais áreas afetadas 

A 20 de julho foi registada a entrada repentina do vírus no Aeroporto Internacional de Nanjing Lukou. Quarta-feira, dia 28, a cidade de Nanjing registou um total de 155 casos positivos. Entre estes, vários infetados com a nova variante Delta. Mais de 90 casos foram de trabalhadores do aeroporto – 66 empregados de limpeza, e ainda motoristas, trabalhadores de serviços de handling, membros da autoridade e eletricistas. As autoridades nacionais acreditam que o recente crescimento do número de casos positivos na cidade se deve, em grande parte, ao local onde o surto surgiu e ao nível de infecciosidade do vírus.  

Vários especialistas afirmam que o número total de infetados poderá rondar os 250, com o fim do surto previsto para fins de agosto.  

O jornal “Health Times” noticiou que a empresa que tratou da contratação dos serviços externos do aeroporto de Nanjing não separou os funcionários de limpeza nos voos domésticos e internacionais, de forma a poupar algum dinheiro. “Foi um erro básico, ou seja, nem o aeroporto nem a empresa poderão fugir à responsabilidade”, afirmou a fonte do Health Times. Acrescenta ainda que estes trabalhadores recebem entre 5000 e 6000 RMB e, para poupar alguns recursos, estas empresas atribuem a cada trabalhador a carga laboral de duas pessoas, que só regressam a casa no fim do dia.  

O primeiro caso foi detetado num funcionário que sentiu febre, apenas confirmando a infeção com um teste posteriormente. Após o surto, a administração do aeroporto sofreu algumas mudanças, com o representante da Eastern Airports (que administra 7 aeroportos em Jiangsu), responsável pelo Aeroporto Internacional de Nanjing Lukou, a ser substituído. Feng Jun, Secretário do Comité Partido Comunista Chinês e diretor do Grupo Eastern Airports, foi suspenso e substituído por Qian Kaifa.  

O surto com origem no aeroporto alastrou-se para o resto da cidade, com vários especialistas a afirmar que o número total de infetados poderá rondar os 250, com o fim do surto previsto para fins de agosto. 

Resposta de Macau 

O surto no continente chinês também se alastrou às regiões vizinhas de Zhongshan e Zhuhai, província de Guangdong. Na passada segunda-feira (dia 26), foi detetado um caso assintomático num residente de 29 anos em Zhuhai. Este tinha voado para a cidade a partir do aeroporto de Nanjing a 19 de março. Desde então que a cidade de Zhuhai tem testado a população, com apenas um caso assintomático a ser registado nos 3,24 milhões de testes executados. Já em Macau, quando foi descoberto que 1430 pessoas tinham passado por Zhuhai na altura do surto, os Serviços de Saúde prepararam três testes de deteção de ácido nucleico para cada um dos visitantes no espaço de sete dias.  

Zhangjiajie pode ser a próxima 

Na China continental, todos os casos positivos detetados nos últimos sete dias viajaram para Zhangjiajie, Hunan. Quatro assintomáticos em Dalian, província de Liaoning, deslocaram-se a Zhangjiajie para assistir a um espetáculo. No mesmo dia, a cidade de Chengdu divulgou que cinco doentes com Covid-19 também tinham estado em Zhangjiajie. O governo municipal de Zhangjiajie afirma que existiu uma cadeia de transmissão durante o espetáculo, com audiência de 2000 pessoas. As autoridades locais classificaram todos os presentes na atuação como contactos de risco, com o dever de se apresentar às autoridades.  

A partir do fim da noite de quarta-feira é obrigatório um período de isolamento de 14 dias após entrada em Macau se os visitantes do continente vierem das seguintes regiões: Município de Longchuan e cidade de Ruili, província de Yunnan; certas comunidades da cidade de Suqian e maioria das regiões de Nanjing, província de Jiangsu; algumas comunidades de Shenyang, província de Liaoning; certas comunidades da cidade de Mianyang, província de Sichuan e da cidade de Zhangjiajie, na província de Hunan.  

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
ChinaSociedade

China vacinou 91% dos adolescentes contra a covid-19

ChinaPortugal

China exige a viajantes oriundos de Portugal quarentena antes de partirem

ChinaSociedade

Covid-19: Autoridades chinesas anunciam fim do rastreio aos 11 milhões de habitantes de Wuhan

ChinaSociedade

China deteta 96 novos casos em várias províncias

Assine nossa Newsletter