Taiwan retira equipa do seu escritório de Hong Kong após ultimato

Taiwan retira equipa do seu escritório de Hong Kong após ultimato

Sete membros da representação comercial de Taiwan em Hong Kong abandonaram, este domingo (20), o centro financeiro após um ultimato das autoridades que pediam para reconhecerem a soberania da China sobre a ilha, informou Taipei

A medida ocorre depois que Hong Kong e Macau suspenderam temporariamente as operações de seus escritórios de representação em Taiwan, à medida que a pressão económica e diplomática de Pequim sobre a ilha se intensifica. 

O Conselho de Assuntos Continentais de Taiwan, que se encarrega das relações com Pequim, disse que o governo de Hong Kong exigiu que sua equipe assinasse um documento comprometendo-se “com uma só China”.  

A posição oficial das autoridades de Hong Kong e Macau é a mesma que a de Pequim, ou seja, que a ilha de Taiwan é uma província rebelde chinesa destinada a voltar para a pátria mãe, pela força se necessário.  

Taiwan é um território de 23 milhões de habitantes que tem seu próprio governo eleito democraticamente.  

“China e o governo de Hong Kong estão usando a ‘promessa de uma só China’ para afetar a rotatividade dos funcionários e o funcionamento normal de nosso escritório em Hong Kong”, disse neste domingo o Conselho de Assuntos Continentais de Taiwan em um comunicado. 

Taiwan é um importante sócio comercial tanto da China quanto de Hong Kong, mas as relações entre seus governos estão se deteriorando. 

Related posts
Opinião

Provocar o tigre

ChinaMacau

Políticos locais apoiam as posições de Xi Jinping

ChinaMundo

Biden forçado a esclarecer posição ambígua sobre Taiwan

MundoPolítica

Delegação de políticos norte-americanos inicia visita a Taiwan

Assine nossa Newsletter