Realidade virtual se desenvolve 'mais rápido do que o previsto', diz Mark Zuckerberg - Plataforma Media

Realidade virtual se desenvolve ‘mais rápido do que o previsto’, diz Mark Zuckerberg

A realidade aumentada e a realidade virtual estão se desenvolvendo mais rápido do que o previsto, explicou o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, firmemente convencido de que essas tecnologias estão dando origem a um novo mundo de aplicativos e serviços.

“Isso começou a decolar um pouco mais rápido do que pensávamos”, disse Zuckerberg, entrevistado ao vivo por videoconferência por um dos co-fundadores da Vivatech, um evento parisiense dedicado a startups e a inovação.

O Facebook, que recentemente lançou sua nova máscara de realidade virtual Oculus Quest 2, atualmente emprega 10.000 pessoas nessa indústria de realidade aumentada, disse Zuckerberg.

“Investimos milhares e milhares e bilhões de dólares” nessa tecnologia, para construir “um futuro extraordinário em 5 ou 10 anos”, indicou o empresário.

Aplicativos para máscaras de realidade virtual como o Oculus e seus concorrentes “começam” a se distanciar dos videogames, sua primeira área de desenvolvimento, disse o chefe do Facebook.

Zuckerberg citou os aplicativos de treinamento esportivo como exemplo: “Você tem uma assinatura, pega uma máscara e de repente se vê em um ambiente incrível, tendo uma aula de boxe ou dança com um professor”, explicou.

Além disso, descreveu sua visão de uma espécie de universo virtual em que é possível comprar bens virtuais.

“Pense em todas as coisas em sua vida que realmente não precisam ser físicas e que poderiam ser substituídas por um holograma em um mundo onde você usa óculos inteligentes”, comentou o presidente do Facebook.

“As televisões não precisarão mais existir fisicamente, isso poderia ser simplesmente um aplicativo” que, através desses óculos, “projeta em uma parede” imagens ”que podem ser compartilhadas com amigos”, acrescentou.

“Em vez de ter que produzir uma televisão ou qualquer tipo de objeto físico complexo, exigindo fábricas, matérias-primas, qualquer criança ou desenvolvedor no mundo será capaz de fazer isso com um conjunto de ferramentas de design em 3D e codificação, e vender seus produtos ao redor do mundo, sem ter que se preocupar com logística ou exportações”, afirmou.

Para o Facebook, a realidade aumentada ou virtual não é apenas “uma maneira de criar uma ótima experiência nova, mas de criar uma onda econômica que pode criar oportunidades para pessoas em todo o mundo”, disse ele.

Related posts
FuturoMundo

Como os revolucionários chips de 2nm vão "expandir as nossas vidas"? Líder da IBM explica

BrasilChina

Brasil e China em diálogo para fortalecer laços de ciência e tecnologia

EconomiaMundo

Iniciativa antimonopólio dos EUA pode revolucionar a Internet e as grandes empresas de tecnologia

ChinaFuturo

EUA aprovam plano de 170.000 milhões de dólares para investimentos em tecnologia

Assine nossa Newsletter