Tiananmen: PSP recusa vigília, segundo ano consecutivo

Tiananmen: PSP recusa vigília, segundo ano consecutivo

A PSP proibiu hoje, pelo segundo ano consecutivo, a habitual vigília em memória do massacre de Tiananmen

A informação foi avançada à agência Lusa por Ng Kuok Cheong, um dos históricos organizadores da mobilização. De acordo com o deputado, a Polícia de Segurança Pública justificou a recusa com razões de prevenção da pandemia.

Ng Kuok Cheong considerou que a decisão “é totalmente irrazoável”.

O deputado entende que “a polícia decidiu, finalmente, não permitir o comício porque o tema ofenderia o Governo ou a autoridade pública, e não por ser um obstáculo à saúde pública”, observou o deputado notando que “é evidente que existem considerações políticas na decisão”.

Leia mais em TDM

Artigos relacionados
ChinaHong Kong

Hong Kong não vai receber memoriais de Tiananmen

Hong KongPolítica

Organizadores de vigília por Tiananmen acusados de serem “agentes estrangeiros”

ChinaPolítica

Biden compara coragem de ucranianos à de chineses de Tiananmen

PortugalSociedade

Morreu o polícia português agredido à porta de uma discoteca

Assine nossa Newsletter