Tony Carreira: "Fui um super pai com a Sara" - Plataforma Media

Tony Carreira: “Fui um super pai com a Sara”

Em conversa com Manuel Luís Goucha, na TVI, cantor assumiu “vazio total” cinco meses depois da morte da sua “princesa”.

Foi um “outro homem”, de barba por fazer e “olhos molhados”, aquele que se sentou à conversa com Manuel Luís Goucha. Na primeira grande entrevista depois da morte da filha mais nova, Sara, transmitida ontem pela TVI, Tony Carreira emocionou-se, reconhecendo que está “a tentar encontrar um sentido” para a vida, até por ter mais dois filhos, David e Mickael.

Diz que ele próprio já não conta e que morreu “por dentro” com a partida da sua menina. “Revoltei-me contra o mundo inteiro e, neste momento, ando à procura de uma fé. Eu que não acreditava na vida depois da morte, hoje agarro-me a essa esperança”, afirmou, querendo acreditar que a jovem “está num sítio especial”. “A revolta acho que já foi”, pois sabe que a filha morreu aos 21 anos e que nunca mais será igual. Aos 57 anos, Tony quer agora agarrar-se à Associação Sara Carreira, que vai ajudar 21 crianças/jovens a concretizarem os seus sonhos.

Pouco mais de cinco meses após a perda, o cantor recordou que “a Sara era a luz, era a alegria”. “Era a minha princesa, era a mulher da minha vida.

Leia mais em Jornal de Notícias

Assine nossa Newsletter