Morre Paulo Gustavo, o maior fenômeno de público da história do cinema do país - Plataforma Media

Morre Paulo Gustavo, o maior fenômeno de público da história do cinema do país

Astro da trilogia ‘Minha Mãe É uma Peça’, humorista Paulo Gustavo de 42 anos estava internado com Covid no Rio de Janeiro.

A morte de Paulo Gustavo, aos 42 anos de idade, marca o fim precoce e repentino de uma carreira estelar, com poucos paralelos na indústria do entretenimento do nosso país. Em pouco mais de 15 anos, o ator saiu do anonimato para o posto de maior chamariz de público do cinema brasileiro.

O humorista, que morreu nesta terça-feira, estava internado na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital no Rio de Janeiro desde o dia 13 de março com Covid-19.

Uma semana após a internação, ele teve de ser intubado porque estava com dificuldade para respirar. No dia 2 de abril, piorou e precisou da ajuda de uma espécie de pulmão artificial usado apenas nos casos mais graves. Um mês depois, teve uma embolia gasosa que se espalhou em decorrência de um rompimento do tecido do pulmão.

A trilogia “Minha Mãe É uma Peça”, estrelada por seu alter ego Dona Hermínia, vendeu cerca de 22 milhões de ingressos. O terceiro longa ostenta atualmente o título de maior bilheteria de filme nacional de todos os tempos, com uma renda bruta de R$ 143,9 milhões.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
BrasilSociedade

Covid-19: Governo do Brasil nega que seja necessário vacinar professores para retomar aulas

BrasilSociedade

Governo do Brasil deixou sem resposta pedidos de ajuda do Amazonas

BrasilSociedade

Brasil poderia ter salvo 20 mil vidas por mês com vacinação mais acelerada

Cultura

PM da Nova Zelândia critica projeto de filme sobre ataques a mesquitas

Assine nossa Newsletter