William e Harry deram o ‘sim’ e fãs vão rever vestido de noiva de Diana

William e Harry deram o ‘sim’ e fãs vão rever vestido de noiva de Diana

Icónico vestido de noiva de Diana de Gales com a mais longa cauda da história real – sete metros – vai integrar exposição de moda que quer por em evidência a relação entre os designers e a construção da imagem da monarquia britânica ao longo do último século

O vestido de noiva da princesa Diana vai voltar a ser visto em público. Os príncipes William e Harry aceitaram que a peça integrasse uma exposição que vai ter lugar a partir de 3 de junho, no Orangery of Kensington Palace. A informação foi revelada na segunda-feira, 26 de abril, pelos curadores do Historic Royal Palaces, que garantem que a icónica peça será a figura central de uma exposição de moda dedicada ao estilo da malograda Princesa do povo, que perdeu a vida num acidente de viação em 1997, em Paris.

Esta será a primeira vez – e após 25 anos – que o vestido de noiva, desenhado por Elizabeth e David Emanuel, será exibido desde que a princesa ainda vivia na residência. Citada pela revista People, a criadora da icónica peça referiu que vai “rever uma velha amiga depois de todos estes anos”. “Estive a olhar de novo para a peça e mal posso acreditar na quantidade de lantejoulas que costurámos. Vai ser uma exposição maravilhosa”, acrescentou. Recorde-se que o vestido de noiva, usado a 29 de julho de 1981, tem mangas de balão, laço, gola e corpete justo e conta ainda com a cauda mais longa da história real, medindo sete metros.

A exposição irá explorar e mostrar a relação entre os designers de moda e os seus clientes da família real ao longo dos anos. Entre as peças com valor histórico relevante que vão estar em exibição está também o vestido de coroação da rainha-mãe, de 1937.

Leia mais em Delas

Related posts
MundoPolítica

UE sem informação sobre pacto entre Reino Unido, EUA e Austrália

EconomiaMundo

Greenpeace acusa Londres de ignorar acordo climático

Mundo

Reino Unido negoceia com talibãs saída de nacionais e aliados

MundoSociedade

Vacinados têm três vezes menos risco de se infectar com Covid-19 na Inglaterra

Assine nossa Newsletter