Ponte de Sor vai ser a casa do primeiro avião português - Plataforma Media

Ponte de Sor vai ser a casa do primeiro avião português

O ATL-100 deverá levantar voo em 2023 e promete ser um motor de transformação no Alto Alentejo. Empresa responsável pela aeronava estima a criação de “600 a 800” empregos só em Ponte de Sor.

Onome comercial da empresa que vai produzir a primeira aeronave totalmente construída em Portugal ainda está por definir, mas o futuro presidente do conselho de administração já garante ao DN que o fabrico do ATL-100, que irá ter linha produção no Aeródromo de Ponte de Sor, vai mudar a face do concelho do Alto Alentejo. E os sinais já começaram com a maior procura de casas. O primeiro protótipo deverá levantar voo em 2023.

“Comparo este projeto ao da Embraer, que nasceu em São José dos Campos, no Brasil, em 1970. Na altura, a cidade tinha cerca de 150 mil habitantes e hoje tem 720 mil. Desenvolveu-se muito em torno da aeronáutica”, sublinha Eduardo Bonini, admitindo que o exemplo brasileiro com 51 anos possa repetir-se à escala alentejana à boleia da “criação das competências necessárias em Portugal, com parceiros e fornecedores para construção dessa aeronave de ponta a ponta.”

Os promotores do primeiro programa aeronáutico completo de Portugal – que envolve o CEiiA (Centro de Engenharia e Desenvolvimento) e a empresa brasileira DESAER – avançam já que o projeto vai criar cerca de 1200 postos de trabalho contemplando os três distritos alentejanos. Ponte de Sor vai receber a maioria – entre 600 a 800 pessoas – enquanto algumas centenas de empregos serão distribuídos entre Beja e Évora na construção de vários equipamentos. Por agora estão ser dados os primeiros passos no centro de engenharia que o programa já está a desenvolver no Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia, em Évora.

Leia mais em Diário de Notícias

Assine nossa Newsletter