Morre ex-vice-presidente dos EUA Walter Mondale aos 93 anos

Morre ex-vice-presidente dos EUA Walter Mondale aos 93 anos

O ex-vice-presidente dos EUA Walter Mondale, um ícone liberal do Partido Democrata, morreu nesta segunda-feira (19) aos 93 anos, informou a imprensa americana

A imprensa, que cita um comunicado familiar, não especifica as causas da morte do ex-vice-presidente do democrata Jimmy Carter entre 1977 e 1981.

“Hoje lamento o falecimento de meu querido amigo Walter Mondale, que considero o melhor vice-presidente da história de nosso país”, declarou Carter em um comunicado no qual ofereceu suas condolências à família de seu ex-número dois.

“Ele foi um parceiro inestimável e um bom servidor para o povo de Minnesota, dos Estados Unidos e do mundo”, acrescentou.

Antes de sua passagem pela Casa Branca, Mondale serviu em seu estado natal, Minnesota, como procurador-geral de 1960 a 1964 e depois como senador de 1964 a 1976. Mondale então serviu como embaixador no Japão entre 1993 e 1996, sob Bill Clinton.

Em 2008, ele endossou a candidatura de Hillary Clinton à presidência e mais tarde apoiou Barack Obama quando o democrata ganhou a indicação.

O ex-presidente Obama disse que Mondale “defendeu causas progressistas e mudou o papel do vice-presidente”.

A atual vice-presidente, Kamala Harris, afirmou em um comunicado que Mondale “levou uma vida extraordinária de serviço” e foi “muito generoso com sua sagacidade e sabedoria ao longo dos anos”.

A senadora Amy Klobuchar, também nativa de Minnesota, lamentou o falecimento de Mondale, chamando-o de “gentil e digno até o fim”.

“Walter Mondale era um verdadeiro servidor público e meu amigo e mentor”, enfatizou ela no Twitter.

Nascido em 5 de janeiro de 1928, filho de um pastor metodista e uma professora de música, Walter Frederick “Fritz” Mondale foi um defensor dos direitos civis.

Durante seu mandato no Senado, defendeu a educação, moradia, direitos dos trabalhadores migrantes e nutrição infantil.

Ele concorreu sem sucesso para a Casa Branca em 1984, desafiando o republicano Ronald Reagan, que foi reeleito.

Mondale escolheu a deputada Geraldine Ferraro como sua companheira de chapa, se tornando o primeiro candidato americano de um partido importante a incluir uma mulher na disputa presidencial.

Em 2014, sua esposa Joan Adams, com quem teve três filhos -Ted, William e Eleanor-, morreu após uma longa doença. Os dois primeiros filhos se dedicaram à política e Eleanor, que morreu em 2011 de câncer na cabeça, era jornalista.

Related posts
Lifestyle

Espada que Napoleão usou no golpe de Estado de 1799 será leiloada

ChinaPolítica

Washington quer reforçar posição militar contra China e Rússia

MundoSociedade

Pfizer e J&J trabalham nas suas vacinas anticovid contra a Ómicron

MundoPolítica

EUA retomam negociações com os Talibãs na próxima semana

Assine nossa Newsletter