Pandemia reforça vantagem de Costa sobre Rio na confiança para governar - Plataforma Media

Pandemia reforça vantagem de Costa sobre Rio na confiança para governar

Neste frente a frente trimestral, António Costa sobe na avaliação das políticas e da liderança. Rui Rio desce ligeiramente na avaliação e perde terreno na confiança para primeiro ministro.

A comparação entre António Costa (54%) e Rui Rio (18%) dá vantagem ao atual primeiro ministro, num trimestre em que houve o pico da pandemia, um país confinado e a grelha de partida para as autárquicas onde o PSD tenta marcar terreno.

Junto dos eleitores do PS, Costa reúne 92% de apoios para o cargo de primeiro-ministro e consegue também um bom desempenho (acima dos 70%), entre os votantes da esquerda. Já Rui Rio regista 60% de apoio junto dos social democratas e só ultrapassa Costa entre quem vota no PSD, Chega e na Iniciativa Liberal.

Numa avaliação do desempenho no último mês, António Costa recolhe 60% de notas positivas e 20% de negativas (ou seja, melhora em relação ao mês passado), enquanto Rui Rio embora suba ligeiramente na avaliação positiva (33%), ainda tem 34% de opiniões desfavoráveis.

No frente a frente trimestral entre os líderes dos dois maiores partidos, Costa também reforça a vantagem que tinha: 40% dizem gostar do líder do PS e das políticas que defende, contra os 22% que se opõem. No caso de Rui Rio o valor mais elevado surge pelo lado negativo: 35% não gostam do líder, nem das políticas, enquanto apenas 16% aprovam Rio em toda a linha. Entre os eleitores do PSD, apenas metade subscreve tanto o líder como as políticas.

Leia mais em TSF

Artigos relacionados
PolíticaPortugal

Costa antecipa "aumento histórico" das pensões em 2023 em Portugal

PolíticaPortugal

Portugal e Reino Unido. "É altura de relançar a mais antiga aliança que existe"

Portugal

Salários da função pública podem subir abaixo da inflação em 2023

EconomiaPolítica

Governo português prevê despesa de 300 milhões com bancos falidos

Assine nossa Newsletter