Convocatória por SMS falha e centros de saúde só conseguem vacinar dois dias por semana - Plataforma Media

Convocatória por SMS falha e centros de saúde só conseguem vacinar dois dias por semana

Portugal deveria terminar a primeira fase no final de março. O prazo já foi esticado para abril. E o número de pessoas vacinadas está aquém do que se previa para esta altura: em vez de 1,4 milhões, há menos de um milhão. Unidades de saúde veem a tarefa cada vez mais dificultada.

A uma semana da data inicialmente prevista para o fim da primeira fase da vacinação (31 de março), apenas 30% da população que integra este grupo tem a vacinação completa e 61% recebeu a primeira dose. No início do processo, que arrancou ainda em dezembro com os profissionais de saúde e de lares a serem inoculados, estimava-se que nesta altura já houvesse 1,4 milhões de pessoas vacinadas. Mas não só esse número ainda está longe como o período anunciado para completar a primeira fase já foi prolongado até ao final de abril.

O argumento usado pelas autoridades de saúde tem sido sempre o mesmo: as falhas na entrega de vacinas. Mas quem está no terreno vê outros problemas a tornar o processo mais moroso. O sistema de convocatória por SMS, que impõe prazos para agendamento e que não é facilmente aceite pelos mais idosos, é um dos maiores constrangimentos. A seleção dos utentes por critérios clínicos, que leva tempo e cuja obrigatoriedade de sigilo determina que só possa ser feita por profissionais de saúde, é outra dificuldade. E neste momento “há centros de saúde que chegam a ficar só com um dia ou dois na semana para vacinar utentes”, explica ao DN o presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF).

A tarefa pode complicar-se ainda mais quando se chegar à fase da inoculação em massa e com a abertura dos 150 postos de vacinação previstos. O último balanço da vacinação, divulgado na terça-feira à noite, dá conta de que até agora Portugal recebeu 1 713 540 doses de vacinas distribuiu 1 462 079. Do total das distribuídas, a primeira dose chegou a 942 825 pessoas e há 471 204 com a imunização completa (duas doses).

No grupo dos maiores de 80 anos, porém, só 205 339 têm a vacinação completa e 415 314 receberam apenas a primeira dose. Nos restantes grupos etários, por exemplo dos 65 aos 79 anos, há apenas 3% com a vacinação completa (41 529) e 6% levaram uma só dose (97 230). Números distantes do que estava previsto, mas que também oscilam de concelho para concelho, como explica o médico de família. “Na região onde trabalho [Alentejo], há concelhos mais pequenos que vão parar a vacinação porque já não têm mais ninguém para vacinar nesta primeira fase. Portanto, aqui a operação já se cumpriu a 100%, mas em concelhos maiores, sobretudo de áreas metropolitanas, estamos muito longe disto, ficando-se nos 3% e nos 6% da população elegível.”

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
DesportoPortugal

Marítimo e Nacional com público nas bancadas no arranque da época 2021/2022

DesportoEconomia

Pandemia roubou 595 milhões e levou 3100 clubes desportivos e 16 mil empregos

PortugalSociedade

Covid-19 deve duplicar até agosto em Portugal, mas na Europa será ainda pior

PortugalSociedade

Portugueses confiantes na vacinação, mas mais descontentes com Governo

Assine nossa Newsletter