Saúde distribui máscaras impróprias a profissionais na linha de frente da Covid-19 no Brasil - Plataforma Media

Saúde distribui máscaras impróprias a profissionais na linha de frente da Covid-19 no Brasil

Fornecedora do ministério é representada por distribuidora cujo dono é o presidente da Associação Brasileira das Empresas de Luxo; ministério não comenta

O Ministério da Saúde forneceu máscaras impróprias para uso médico a profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à Covid-19.

Parte dessas máscaras foi entregue à pasta por uma empresa cujo representante no Brasil é um executivo que atua no mercado de relógios de luxo suíços –é ele quem assina o contrato com o governo federal.

Um documento do gabinete da presidência da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), elaborado em 13 de janeiro e obtido pela Folha, aponta que as máscaras analisadas –chinesas, do tipo KN95– não eram indicadas para uso hospitalar. Mesmo assim, o ministério distribuiu o material e se recusou a substitui-lo diante da recusa de estados em usar os equipamentos.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Related posts
Lifestyle

As máscaras caem, mas as marcas ficam

PortugalSociedade

Uso de máscara obrigatório em instituições de ensino superior

ChinaPortugal

Concorrência asiática põe em risco máscaras 'made' in Portugal

AngolaSociedade

Venda de máscaras cirúrgicas atrai jovens

Assine nossa Newsletter