Linha Esperança de Vida em Macau recebeu quase 8000 chamadas em 2020 - Plataforma Media

Linha Esperança de Vida em Macau recebeu quase 8000 chamadas em 2020

Quase oito mil chamadas. Foi quanto a linha aberta da Caritas – “Esperança de vida” – recebeu no ano passado. O número é idêntico aos dos outros anos em que não ainda havia Covid-19, mas a pandemia aumentou as pressões sobre a saúde mental de quem liga a pedir ajuda.

Primeiro era o medo de contrair o vírus. Ella Ng, responsável da linha aberta, conta que os sinais chegavam à “Esperança de Vida” à medida que eram detectados casos de COVID19: “No início da pandemia, as pessoas ligavam e diziam que tinham sintomas, como tossir. diziam que tinham estado em contacto com pessoas que elas achavam que tinham sintomas. E perguntavam: será que apanhei o vírus?”

Com as quarentenas obrigatórias, desde Março, a Caritas passou também a receber chamadas de pessoas a precisar de partilhar emoções. Mas foi no contexto familiar, que surgiram as situações de maior stress e conflito. Casais que não estavam habituados a passar tanto tempo juntos, filhos que deixaram de ir à escola e passaram a ter aulas em casa e, em alguns casos, com a agravante da situação financeira a fazer pressão sobre a saúde mental.

“No início da pandemia as pessoas ficavam em casa, não necessariamente por terem perdido o trabalho, mas porque o Governo dizia que as pessoas deviam ficar em casa. E as empresas também cooperaram com o Governo, por isso as pessoas ficaram mais em casa”, afirmou.

Leia mais em TDM

Assine nossa Newsletter