Guiné-Bissau suspende aulas na capital e anula realização do Carnaval - Plataforma Media

Guiné-Bissau suspende aulas na capital e anula realização do Carnaval

O Governo guineense suspendeu hoje, por um período de 30 dias, as aulas nas escolas de Bissau e ainda anulou a realização do Carnaval que deveria ter lugar em fevereiro, anunciou um comunicado do Conselho de Ministros

A medida foi tomada após o Conselho de Ministros ter ouvido as explicações da Alta Comissária contra a covid-19, a antiga ministra da Saúde, Magda Robalo, sobre a situação epidemiológica do país.

“Perante a rudeza dos dados quer no âmbito interno quer a nível dos países vizinhos” o Governo decidiu avançar com as medidas e ainda apelar à população a observar “com rigor” novas regras a serem anunciadas.

O executivo vai propor ao Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló, que hoje presidiu ao Conselho de Ministros, que seja declarada situação de estado de calamidade no país.

A Guiné-Bissau tem conhecido, nas últimas semanas, um recrudescimento de casos de infeção pela covid-19.

De acordo com dados do Alto Comissariado para o combate à covid-19, foram registados um total acumulado de 2.517 casos desde que foram detetadas as primeiras infeções no país, em março de 2020.

O Alto-Comissariado para a covid-19 anunciou na segunda-feira que a Escola Portuguesa de Bissau encerrou depois de terem sido detetadas infeções entre alunos.

Na semana entre 11 e 17 de janeiro, a Guiné-Bissau já tinha registado 31 novos casos.

Artigos relacionados
Guiné-BissauPolítica

Presidente da Guiné-Bissau manifesta "gratidão" e pede unidade nacional

Guiné-BissauPolítica

Presidente da Guiné-Bissau afasta dissolução do parlamento após diálogo

Assine nossa Newsletter