Governo português quer acabar com cafés ao postigo e admite reforço policial - Plataforma Media

Governo português quer acabar com cafés ao postigo e admite reforço policial

Conselho de Ministros decidirá abrir ATL após contestação dos pais, mas só até aos 12 anos.

Pressionado pelos números de novos casos de covid-19, pela situação crítica dos hospitais, e sobretudo pelo relaxamento dos portugueses durante o primeiro fim de semana das novas restrições, o Governo vai reunir-se, esta segunda-feira, em Conselho de Ministros extraordinário para aprovar novas medidas. A proibição de venda de bebidas ao postigo nos cafés, a abertura dos ATL até aos 12 anos, o reforço do policiamento nas ruas e a interdição de espaços públicos, como marginais e passadiços, estarão em cima da mesa. O encerramento de ATL e de centros de estudo gerou enorme contestação, com os pais desesperados por não terem onde deixar as crianças após as aulas, sobretudo a partir do 2.o Ciclo, onde o Estado não garante a escola a tempo inteiro.

O JN apurou que, na reunião de emergência convocada por António Costa para esta segunda-feira, não deverá ser tomada nenhuma medida no sentido de encerrar para já as escolas, mas não está excluído o cenário de criar um regime de exceção para os alunos do Secundário.

Leia mais em Jornal de Notícias

Artigos relacionados
PolíticaPortugal

Governo português espera reabrir turismo em maio

PortugalSociedade

Desceu para metade percentagem do total de mortes atribuída à covid

PortugalSociedade

Descobrimos quem quis contratar jornalistas para manipular sobre covid. Diz que a ideia não foi sua

PortugalSociedade

Combate à obesidade infantil em Portugal comprometida pela pandemia

Assine nossa Newsletter