Brexit: Câmara dos Lordes do parlamento britânico aprova acordo comercial com a UE - Plataforma Media

Brexit: Câmara dos Lordes do parlamento britânico aprova acordo comercial com a UE

A Câmara dos Lordes do parlamento do Reino Unido aprovou, na noite de quarta-feira, o acordo de comércio pós-Brexit com a União Europeia (EU), faltando agora apenas a promulgação da Rainha Isabel II.

Sem quaisquer surpresas, a Câmara dos Lordes deliberou e votou favoravelmente o acordo que abre caminho para a saída ordenada hoje do Reino Unido do mercado único europeu.

Os deputados da Câmara dos Comuns já tinham aprovado durante a tarde de quarta-feira, por larga maioria, este documento.

Após um debate de cerca de quatro horas, a Câmara dos Comuns aprovou a legislação necessária para implementar o acordo por 521 votos a favor, contabilizando 73 contra. 

Apesar de o partido Conservador, que está no poder, ter maioria absoluta, o que garantia a aprovação, o acordo teve apoio do partido Trabalhista, a principal força da oposição, embora alguns deputados do ‘Labour’ tenham votado contra o acordo ao lado de outros partidos pró-europeus da oposição. 

A promulgação da legislação pela rainha Isabel II deverá acontecer ainda durante a noite, para que possa estar em vigor na quinta-feira às 24:00 hora de Bruxelas, 23:00 em Londres e Lisboa, quando cessa oficialmente o período de transição que se seguiu à saída do Reino Unido da UE em 31 de janeiro.

Após 10 meses de negociações, a União Europeia e o Reino Unido chegaram finalmente a um Acordo de Comércio e Cooperação em 24 de dezembro que garante o acesso mútuo dos mercados sem quotas nem taxas aduaneiras.

Sobre as pescas, o compromisso prevê um período transitório até junho de 2026, durante o qual os europeus abandonarão gradualmente 25% de suas capturas nas águas do Reino Unido, após o qual as quotas de pesca passarão a ser negociadas anualmente. 

Dado já não ser tecnicamente viável a ratificação com vista à sua entrada em vigor em 01 de janeiro de 2021, os 27 concordaram com a aplicação do novo acordo de forma provisória até ser aprovado oficialmente pelo Parlamento Europeu o mais tardar até final de fevereiro.

Este artigo está disponível em: English 繁體中文

Related posts
Política

Ministros da UE debatem esta 5.ª feira mecanismo de último recurso para teto ao gás

EconomiaMundo

Bruxelas admite períodos mais longos para países da UE reduzirem dívida e défice

ChinaEconomia

Compras da China à Rússia mais do que duplicam

ChinaEconomia

Comércio internacional chinês de bens e serviços aumenta 10% em setembro

Assine nossa Newsletter