Covid-19: Trump pede mudanças ao "ridículo" pacote de estímulos aprovado em Congresso - Plataforma Media

Covid-19: Trump pede mudanças ao “ridículo” pacote de estímulos aprovado em Congresso

O presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, pronunciou-se esta terça-feira sobre o pacote de estímulos financeiros aprovado em Congresso. Trump pede maior apoio aos americanos e um pacote que lide mais especificamente com a crise pandémica.

Donald Trump ameaça agora não aprovar o pacote, pedindo o triplo do apoio financeiro contemplado para a população, depois de meses de negociações entre democratas e republicanos no Congresso dos EUA, que chegaram a acordo segunda-feira para um pacote de cerca de 900 mil milhões para contrariar a crise causada pela pandemia de Covid-19.

O pacote de ajuda de US $ 900 mil milhões inclui benefícios de desemprego suplementares para milhões de americanos em US $ 300 por semana durante 11 semanas e prevê uma ronda de pagamentos diretos de US $ 600 para adultos e crianças. Os líderes republicanos e democratas saudaram o projeto de lei como uma medida provisória extremamente necessária até que um novo Congresso se possa reunir no próximo ano para considerar o fornecimento de mais estímulos.

Num vídeo publicado online, Donald Trump critica o pacote de estímulos e caracteriza-o como uma “desgraça”. “É chamado um pacote de estímulos para a Covid-19, mas quase em nada tem a ver com a Covid”, disse o presidente, acrescentando que “o Congresso arranjou bastante dinheiro para outros países, lobistas e interesses especiais, enquanto disponibilizam o mínimo possível para o povo americano”.

“Peço ao Congresso que reformule esta proposta e que aumente o ridículo mínimo de $600 para $2,000”, concluiu.

Related posts
EconomiaMundo

Metade dos gastos do Pentágono desde 2001 foi para empresas da área da Defesa

MundoPolítica

Chefe militar dos EUA diz que 'nada indicava' colapso do governo afegão em 11 dias

EconomiaMundo

Presidente da Reserva Federal diz que pandemia mudou economia dos EUA para sempre

MundoPolítica

Biden ameaça talibãs com "força devastadora se necessário"

Assine nossa Newsletter